Estadão

Rússia nega criar pretextos para invadir Ucrânia

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, rechaçou nesta segunda-feira, 17, acusações norte-americanas de que Moscou estaria criando pretextos para justificar uma invasão da Ucrânia, no momento em que tropas russas seguem concentradas na fronteira com o país vizinho.

Na última sexta-feira, a Casa Branca havia dito que autoridades de inteligência dos EUA concluíram que o Kremlin teria enviado agentes para o Leste da Ucrânia, a fim de realizar atos de sabotagem e criar justificativas para uma invasão.

Em entrevista a repórteres, Lavrov rejeitou a alegação dos EUA como "desinformação total".

Ele reafirmou que a Rússia espera uma resposta escrita, esta semana, dos EUA e seus aliados ao pedido de Moscou por garantias de que a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) não admitirá o ingresso Ucrânia ou qualquer outra ex-República Soviética na aliança.