Cidades

Salão Nacional de Arte Contemporânea de Guarulhos apresenta o vencedor no voto popular

Foto: Camila Rhodes/PMG

O vice-prefeito e secretário de Cultura, Professor Jesus, anunciou na manhã desta segunda-feira (7) em live no Facebook da Prefeitura o resultado da premiação do júri popular do 17º Salão Nacional de Arte Contemporânea de Guarulhos. A votação começou no dia 6 de dezembro do ano passado e foi encerrada em 27 de fevereiro após computar 22.163 votos individuais e superar o ano anterior, quando foram registrados 10.850 votos.

Escolhido por 6.534 pessoas, o vencedor desta edição é o artista Edmar Almeida, com a obra Caçamba, instalação com objetos descartados em terrenos e ao longo do curso do rio Bauru, na cidade homônima do interior do estado de São Paulo, como tipos de águas, madeiras, vidros, ferragens, plásticos, entre outros.

Caçamba é uma analogia na busca de reflexão sobre o excesso de lixo produzido pela sociedade. O deslocamento dos materiais encontrados em caçambas, agora empregados no trabalho, simboliza esse desaparecimento perverso dos resíduos para lugares distantes e menos assistidos da sociedade.

“Ao propor uma instalação como Caçamba o artista permite que a arte cumpra uma de suas funções sociais mais importantes, a de promover reflexões e diálogo constante entre ela própria e os acontecimentos de seu tempo, de nosso cotidiano”, comentou Professor Jesus.

Para assistir à live de premiação acesse https://fb.watch/bBLyYAreSt/.

Salão Nacional de Arte Contemporânea de Guarulhos

Em sua trajetória, o Salão Nacional de Arte Contemporânea de Guarulhos trouxe para a cidade importantes nomes das artes visuais. Criado em 1998, o salão recebeu, ao longo de sua história, milhares de inscrições de todas as regiões do país e até mesmo de brasileiros que vivem em outros países.

Nesta edição o salão contou com a participação de estados como Amazonas, Bahia, Ceará, Distrito Federal, Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Roraima, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe. Aproximadamente 1.800 obras estavam inscritas, das quais foram selecionadas 191 de 132 artistas plásticos nas categorias fotografia, pintura, gravura, instalação, desenho, escultura, arte digital e arte-objeto.

A seleção foi feita em duas etapas por um corpo de jurados, críticos de arte de notório saber, composto por Alexandre Vilas Boas, doutorando em artes e artista plástico, Enock Sacramento, curador e crítico de arte, e Gilberto Vançan, mestre em artes e artista plástico.

Os premiados desta edição foram: em 1º lugar, com prêmio de R$ 8 mil, Dariane Martiól, em 2º lugar Loro Verz (R$ 6 mil) e, em 3º lugar, Marcos Akasaki (R$ 4 mil). A premiação fez ainda cinco menções honrosas aos artistas Claudio Trindade, Edmar Almeida, Felipe Marcel, Ricardo Coelho e Tales Frey. As obras premiadas passarão a pertencer ao acervo de artes visuais da Secretaria de Cultura. A escolha por votação popular da obra Caçamba rendeu a Edmar Almeida o prêmio de R$ 4 mil.

Para saber mais sobre a 17ª edição do Salão Nacional de Arte Contemporânea de Guarulhos acesse https://www.guarulhos.sp.gov.br/17o-salao-nacional-de-arte-contemporanea-de-guarulhos.