Estadão

Secretário de SP prevê liberação de pista central da Marginal do Tietê em 10 dias

O secretário dos Transportes Metropolitanos de São Paulo, Paulo Galli, declarou na manhã desta quarta-feira que a pista central da MARGINAL Tietê, no sentido da rodovia Ayrton Senna, deve ficar interditada por cerca de dez dias. Em entrevista ao <i>Bom Dia SP</i>, da <i>TV Globo</i>, Galli destacou que a Marginal é a principal via do Estado, com um "um fluxo monstruoso" e pontuou a necessidade de "liberá-la rapidamente".

Na manhã de terça-feira, houve um desmoronamento em uma obra da Linha-6 Laranja do Metrô, que fez ceder parte do asfalto da Marginal do Tietê e provocou a interdição da via no sentido Ayrton Senna. O acidente ocorreu nas imediações da Ponte do Piqueri, na zona oeste de São Paulo. As pistas local e central estão interditadas e o fluxo de veículos é feito apenas na expressa.

Em reunião com os técnicos da Secretaria dos Transportes Metropolitanos, da Sabesp, da concessionária Acciona e da Prefeitura de São Paulo, em um comitê criado após a enorme cratera que se formar, ficou definido que o buraco será preenchido com "material rochoso e argamassa". A intenção é estabilizar o local o quanto antes para que a via possa ter sua circulação retomada.