Cidades

Taxista de Guarulhos, ferido a tiros em SP, foi vítima de emboscada de meninas de 15 e 18 anos

Duas meninas, com idades de 15 e 18 anos, foram identificadas pela Polícia como autoras da emboscada que culminou na tentativa de assassinato de um taxista da Guarucoop, na noite do último domingo, 1º/8, na rua Rodolfo Lassala Freire, no bairro Pedreira, entre a Zona Sul e a divisa de Diadema.

Segundo as investigações, as falsas passageiras se esconderam próximas de suas residências quando foram capturadas pela Polícia. Antes do acordo com o taxista, elas teriam combinado a viagem até determinado ponto, quando o veículo seria abordado por um comparsa, que foi o autor dos tiros que feriu o homem de 58 anos, ainda internado.

As jovens confessaram à Polícia que o objetivo era roubar o veículo. Elas também apontaram o apelido do atirador, ainda foragido.

Entenda o caso

Câmeras de segurança do aeroporto de Guarulhos mostram as jovens, sem bagagens, comparecendo ao balcão da cooperativa solicitando a corrida. Elas embarcam no taxi com destino ao extremo Sul da capital, com uma viagem de mais de R$ 200 nos mais de 50 quilômetros de corrida.

Na abordagem do atirador, o taxista pulou do veículo, que voltou na sua direção e, por pouco, não passou em cima do corpo do próprio homem, que estava ferido no chão.