Estadão

Thiago Camilo leva a melhor na segunda prova da Stock Car em Mogi Guaçu

Em dia marcado por cautela, até da chuva que prometeu e não veio, as estratégias foram as grandes protagonistas da 10ª etapa da Stock Car, em Mogi Guaçu (SP). Com bons planos e certa tranquilidade, Guilherme Salas e Thiago Camilo saíram vitoriosos do Autódromo Velocitta.

A segunda corrida do dia, marcada por 2 entradas de Safety Car após toques, Thiago Camilo levou a melhor em cima de Gabriel Casagrande, que era líder da prova após finalizar em 10º a corrida 1 e largar na frente na corrida 2, ao conseguir a ultrapassagem na parada para os boxes. Allam Khodair fechou o pódio da segunda prova.

Além de não conseguir a vitória na antepenúltima etapa da temporada, Casagrande viu sua vantagem de 16 pontos para Daniel Serra na liderança do campeonato cair três pontos ao final da etapa. O líder da temporada 2021 conquistou 31 pontos ao fechar as provas em 10º e 2º, enquanto Daniel Serra somou 34 ao chegar em 5º e 4º nas corridas.

A largada da segunda prova trouxe mais emoções que a da primeira. Após a inversão dos 10 primeiros colocados da corrida 1, o atual líder da Stock Car Pro Series 2021, Gabriel Casagrande, largou em primeiro, na tentativa de abrir vantagem no campeonato.

Na saída, Casagrande conseguiu manter a ponta, mas viu Gaetano Di Mauro fazer ótima saída e pular para a segunda posição, pressionando por algum tempo o líder. Mas nada se comparou com a disputa por César Ramos, Pedro Cardoso e Átila Abreu, mais o fundo da largada.

Os pilotos colocaram os carros lado a lado em busca de uma melhor posição, e inevitavelmente os toques acabaram acontecendo, provocando um acidente que tirou os três da corrida. O prejuízo da briga acabou ficando com Ricardo Maurício, quarto do campeonato, que foi atingido sem estar na disputa e também teve que abandonar a prova.

Com os carros parados na pista, o Safety Car entrou em ação. Após duas voltas e todos terem sidos retirados do circuito, a relargada foi dada, e dessa vez quem se deu melhor foi Thiago Camilo que ultrapassou Di Mauro e assumiu a vice-liderança na prova.

Thiago Camilo até tentou incomodar Casagrande na velocidade, mas o carro do líder parecia responder melhor, e abriu certa vantagem na frente. Isso até o carro de Bruno Baptista quebrar sozinho e o Safety Car entrar na pista mais uma vez.

Com o encurtamento das vantagens, e nova relargada, os carros começaram a fazer a parada obrigatória nos boxes. Se não tinha sido na pista, foi nesta estratégia que Thiago Camilo conseguiu tomar a liderança.

Camilo parou antes de Casagrande e conseguiu fazer parada mais rápida que o líder do campeonato, tomando a ponta da prova. A partir daí, o piloto não perdeu mais o primeiro lugar e ganhou sua terceira corrida no Autódromo Velocitta. Agora ele é o maior vencedor do circuito.

Quando Casagrande caiu para a segunda posição, Daniel Serra, que estava em terceiro, até tentou ultrapassar o adversário pelo título, mas acabou sendo ultrapassado por Allam Khodair e fechou a segunda prova do dia em 4º, não conseguindo encurtar ainda mais a diferença no ranking da temporada.

Confira a classificação da corrida 2 da 10ª etapa da Stock Car 2021

1º – Thiago Camilo (Ipiranga Racing/Corolla), 18 voltas em 36min34s
2º – Gabriel Casagrande (AMattheis Vogel Motorsport/Cruze) a 1.476
3º – Allam Khodair (Blau Motorsport/Cruze) a 1.842
4º – Daniel Serra (Eurofarma-RC/Cruze) a 2.334
5º – Denis Navarro (Cavaleiro Sports/Cruze) a 2.859
6º – Ricardo Zonta (RCM Motorsport/Corolla) a 3.087
7º – Guilherme Salas (KTF Sports/Cruze) a 3.634
8º – Gaetano di Mauro (KTF Racing/Cruze) a 5.777
9º – Rubens Barrichello (Full Time Sports/Corolla) a 8.018
10º – Lucas Foresti (KTF Sports/Cruze) a 9.205
11º – Diego Nunes (Blau Motorsport/Cruze) a 9.771
12º – Cacá Bueno (Crown Racing/Cruze) a 10.149
13º – Felipe Lapenna (Hot Car Competições/Cruze) a 10.830
14º – Rafael Suzuki (Full Time Bassani/Corolla) a 12.322
15º – Galid Osman (Shell V-Power/Cruze) a 13.200
16º – Matias Rossi (Full Time Sports/Corolla) a 15.082
17º – Guga Lima (AMattheis Vogel Motorsport/Cruze) a 16.064
18º – Marcos Gomes (Cavaleiro Sports/Cruze) a 18.701
19º – Tony Kanaan (Full Time Bassani/Corolla) a 19.143
20º – Felipe Massa (Lubrax Podium Stock Car Team/Cruze) a 19.669
21º – Pedro Cardoso (KTF Racing/Cruze) a 27.550
22º – Tuca Antoniazi (Hot Car Competições/Cruze) a 1 Volta

Não completaram

Beto Monteiro (Crown Racing/Cruze)
Gustavo Frigotto (RKL Competições/Cruze)
Christian Hahn (Blau Motorsport II/Cruze)
Julio Campos (Lubrax Podium Stock Car Team/Cruze)
Bruno Baptista (RCM Motorsport/Corolla)
Ricardo Mauricio (Eurofarma-RC/Cruze)
Cesar Ramos (Ipiranga Racing/Corolla)
Átila Abreu (Shell V-Power/Cruze)
Danilo Dirani (Scuderia CJ/Corolla)