Estadão

União Europeia promete combater guerra de informação da Rússia na Europa

Autoridades da União Europeia (UE) defenderam nesta terça-feira, 8, a decisão do bloco de proibir meios de comunicação estatais russos de transmitir na região. No Parlamento Europeu, durante debate sobre interferência estrangeira e desinformação, o principal diplomata da UE, Josep Borrell, rejeitou os críticos que dizem que a UE está ameaçando a liberdade de informação com a proibição do Sputnik e do RT.

"Eles não são mídia independente, são ativos, são armas, no ecossistema de manipulação do Kremlin", disse Borrell aos legisladores. "Não estamos tentando decidir o que é verdade e o que é falso. Não temos ministros da verdade. Mas temos que nos concentrar em atores estrangeiros que intencionalmente, de forma coordenada, tentam manipular nosso ambiente de informação".

A UE decidiu suspender as atividades de transmissão do Sputnik e RT/Russia Today no bloco até que a Rússia termine sua guerra na Ucrânia e pare as campanhas de desinformação nos estados membros.

Borrell disse que os meios de comunicação controlados por Moscou são parte de uma máquina de propaganda bem lubrificada que fornece notícias tendenciosas sobre as verdadeiras intenções de Putin."Se a informação é ruim, a democracia é ruim", disse ele. Fonte: Associated Press.