Saúde

Apesar da diminuição no Brasil, número de fumantes no mundo aumenta

No Dia Mundial Sem Tabaco, celebrado em 31 de maio, países emergentes lideram lista; o Brasil é uma das exceções

Uma pesquisa realizada recentemente pela Universidade de Washington em 187 países revela que o número de fumantes subiu de 721 milhões em 1980 para 967 milhões em 2012. Além disso, o volume de cigarros consumidos por ano aumentou em 26% no mesmo período.

 

A explicação está em dois fatores principais: no crescimento populacional e na crescente popularização do consumo do tabaco em nações emergentes. China, Rússia e Indonésia, Índia e Bangladesh são os maiores responsáveis pela elevação na taxa de tabagismo mundial. Somados, somente esses países acrescentaram mais de 136 milhões de fumantes as estatísticas.

 

Entretanto, no Brasil a situação é diferente. De acordo com uma pesquisa do Ministério da Saúde, nos últimos oito anos o número de fumantes maiores de idade caiu de 15,7% para 11,3%, em 2013. As restrições ao tabaco e a conscientização crescente das pessoas são os principais motivos desse sucesso

 

"Se as pessoas deixassem de fumar hoje, diminuiríamos em 80% os casos de câncer de pulmão e 3 entre 10 casos de câncer de qualquer tipo também deixariam de existir. Vale ressaltar que, em qualquer idade, é válido deixar o cigarro", destaca o cirurgião oncologista e diretor do Núcleo de Pulmão e Tórax do A.C.Camargo Cancer Center, Jefferson Luiz Gross.

 

Porém, não são apenas essas as doenças e problemas na saúde que o fumo pode causar. Como combustão do tabaco resulta em quase cinco mil substâncias químicas que são transportadas até os pulmões, a boca é um dos órgãos que mais sofre os impactos nocivos do cigarro.

 

“O fumo está associado a diversas patologias bucais, como o comprometimento dos tecidos periodontais (gengivas); manchas nos dentes; a Xerostomia (sensação de boca seca); a Candidíase (sapinho); a Halitose; e, a mais grave de todas, o câncer bucal”, lembra José Henrique de Oliveira, cirurgião dentista e diretor de Operações do INPAO Dental.

 

Além disso, o consumo do cigarro pode gerar problemas nos olhos (como cataratas); descoloração dos dedos; perda progressiva da audição, deformação de espermatozoides e impotência sexual.