Estadão

Benzema é convocado para Eurocopa e volta à seleção da França após quase 6 anos

Depois de cinco anos e meio afastado da seleção da França, o atacante Karim Benzema apareceu nesta terça-feira na lista com os 26 convocados do técnico Didier Deschamps para a disputa da Eurocopa e voltará a defender a atual campeã do mundo.

O retorno do jogador de 33 anos se dá após longo afastamento por um suposto envolvimento em um escândalo de extorsão contra o meia Valbuena, que era seu companheiro de equipe. O caso ainda não foi concluído. Ele não joga pela seleção francesa desde outubro de 2015, quando balançou as redes duas vezes na goleada por 4 a 0 sobre a Armênia, em jogo amistoso.

Ele foi afastado por decisão da Federação Francesa de Futebol (FFF). Benzema não disputou a Eurocopa de 2016, quando a França sediou o torneio e foi vice-campeã, perdendo a decisão para Portugal. O craque também ficou fora da conquista do bicampeonato mundial da seleção francesa na Copa de 2018, na Rússia.

No fim de 2015, Benzema foi acusado de envolvimento em um caso de chantagem ao ex-companheiro de seleção Valbuena. Ele foi acusado de ajudar amigos a extorquir Valbuena para que o atleta não tivesse um vídeo íntimo divulgado.

Valbuena prestou queixa contra criminosos que ameaçavam tornar as imagens públicas, cobrando milhares de euros para a sua não publicação. O atacante estaria envolvido na chantagem e foi condenado. Ele chegou a ser detido pela polícia francesa, mas foi liberado. No entanto, foi condenado a manter distância de Valbuena.

O julgamento de Benzema está marcado para 20 a 22 de outubro sob acusação de "cumplicidade em tentativa de chantagem". Em caso de condenação, Benzema corre risco de até cinco anos de prisão e multa de 75 mil euros (R$ 507 mil).

DESCHAMPS EXPLICA – Após a convocação, Didier Deschamps explicou por que decidiu chamar Benzema de volta após quase seis anos. "Por que agora? Eu não tenho capacidade e ninguém tem, nem mesmo Karim, de voltar e mudar o passado", disse o treinador. "O mais importante é o hoje e o futuro".

Benzema, de ascendência argelina, tinha um bom relacionamento com Deschamps. Mas em uma entrevista, o jogador acusou o técnico de ceder à pressão quando decidiu não incluí-lo na convocação para o Euro 2016.

"Obviamente, para chegar a esta decisão, houve passos importantes a serem dados.Nós nos conhecemos, conversamos por um longo tempo", afirmou Deschamps. "Essa foi a etapa mais importante, depois da qual obviamente pensei muito sobre muitas coisas".

O técnico deixou claro que não há mais rancores na relação dos dois. "Eu não vou dizer uma única palavra sobre a discussão entre nós, diz respeito apenas a nós dois. Eu acho que a seleção francesa está acima de tudo", ressaltou Deschamps. "Considero que a escolha é pelo bem da equipe, como sempre é, e a equipe francesa pretende ser melhor com Benzema", avaliou o técnico.

A grande temporada de Benzema no Real Madrid foi um fator decisivo para seu retorno. O jogador de 33 anos marcou 29 gols em 45 jogos, além de ter contribuído com nove assistências na temporada e foi eleito o melhor francês atuando fora do país. O time madrilenho foi eliminado na semifinal da Liga dos Campeões e está na briga pelo título do Campeonato Espanhol.

Com o retorno de Benzema, a seleção francesa, apontada como uma das favoritas à Eurocopa, se fortalece ainda mais na tentativa de conquistar seu terceiro título da Eurocopa. É possível que Deschamps monte um poderoso trio de ataque formado por Mbappé, Benzema e Griezmann.

A França integra o grupo F, o mais forte da competição, pois conta também com Alemanha, Portugal e Hungria. A atual campeã estreia diante dos alemães, em Munique, no dia 15 de junho.

Confira a lista de convocados da França para a Eurocopa:

Goleiros – Hugo Lloris (Tottenham), Mike Maignam (Lille) e Steve Mandanda (Olympique de Marselha)
Laterais – Lucas Digne (Everton), Benjamin Pavard (Bayern de Munique), Lucas Hernández (Bayern de Munique) e Léo Dubois (Lyon)
Zagueiros – Clemént Lenglet (Barcelona), Presnel Kimpembe (PSG), Jules Kounde (Sevilla), Raphael Varane (Real Madrid) e Kurt Zouma (Chelsea)
Meio-campistas – NGolo Kanté (Chelsea), Paul Pogba (Manchester United), Adrien Rabiot (Juventus), Thomas Lemar (Atlético de Madrid), Moussa Sissoko (Tottenham) e Corentin Tolisso (Bayern de Munique)
Atacantes – Ben Yedder (Monaco), Karim Benzema (Real Madrid), Kingsley Coman (Bayern de Munique), Ousmane Dembélé (Barcelona), Olivier Giroud (Chelsea), Antoine Griezmann (Barcelona), Marcus Thuram (Borussia Mönchengladbach) e Kylian Mbappé (Paris Saint-Germain)