Estadão

Bolsas de NY fecham mistas, com aéreas e petroleiras em baixa com avanço da Delta

As bolsas de Nova York fecharam o pregão sem sinal único nesta segunda-feira. Após renovarem máximas históricas na sexta-feira, os índices Dow Jones e S&P 500 encerraram a primeira sessão desta semana em território negativo. Hoje, investidores monitoraram notícias sobre a variante Delta do coronavírus, cujo avanço tem provocado uma onda de volatilidade nos mercados. Ações de empresas ligadas à reabertura econômica, em especial de companhias aéreas, cederam, assim como as de petroleiras, que foram afetadas pela queda do petróleo. Discursos de dirigentes do Federal Reserve (Fed, o banco central americano) também ficaram no radar.

No fechamento, o Dow Jones recuou 0,30%, aos 35.101,85 pontos, e o S&P 500 teve queda de 0,09%, aos 4.432,35 pontos. O Nasdaq, por sua vez, registrou alta de 0,16%, aos 14.860,18 pontos.

"Se a variante delta continuar a levar a medidas mais restritivas globalmente, os problemas da cadeia de suprimentos podem não desaparecer tão cedo", diz o analista da Oanda Edward Moya. "O Nasdaq pode se tornar a negociação preferida neste mês, enquanto Wall Street discute quando o Fed sinalizará uma redução gradual das compras de ativos e, mais importante, por que o Fed não será capaz de aumentar tanto as taxas de juros". O economista relembra, ainda, que o S&P 500 fechou 44 vezes em nível recorde até agora em 2021, sem uma retração significativa desde novembro.

As ações de companhias aéreas americanas, como American Airlines (-2,19%), United Continental (-2,46%) e Delta Air Lines (-2,55%) registraram recuo. Assim como as das petroleiras Exxon Mobil (-1,14%) e Chevron (-1,17%), em um dia marcado pela forte baixa do petróleo.

O mercado acionário tem acompanhado as sinalizações do Fed sobre o processo de tapering , como é conhecida a retirada de estímulos monetários, e a elevação de taxa de juros. O presidente da distrital de Richmond da entidade, Thomas Barkin (vota), disse hoje que, apesar de achar que houve avanço na meta de inflação, o mercado de trabalho ainda tem espaço para melhorar.

O presidente do Fed de Atlanta, Raphael Bostic (vota), por sua vez, adotou postura mais hawkish e disse que a insituição pode iniciar o tapering entre outubro e dezembro, como noticiou a <i>Reuters</i>. No entanto, Bostic ponderou que a cepa delta pode apresentar desafios à retomada e adiar a retirada de estímulos.

Neste pregão, a alta do Nasdaq contou com o apoio da Tesla, cuja ação subiu 2,10% após o banco de investimentos Jefferies aumentar o preço-alvo da ação de US$ 700 para US$ 850. No S&P 500, por sua vez, os papéis da General Motors caíram 1,0%, depois da previsão do Jefferies recuar de US$ 69 para US$ 53 por ação.

Já a Moderna subiu 17,1% nesta sessão, após conseguir registro provisório na Austrália para sua vacina contra a covid-19.

Pela manhã, o Departamento do Trabalho divulgou o relatório Jolts, que informou que o número de postos de trabalho abertos nos EUA subiu de 9,483 milhões em maio para 10,073 milhões em junho, maior nível da série histórica.