Economia

Braskem lucra R$ 230 milhões no 3º trimestre

O efeito da variação cambial na linha financeira e a parada programada para atividades de manutenção e melhorias no polo petroquímico do ABC paulista pressionaram o balanço da Braskem durante o terceiro trimestre. A petroquímica acaba de anunciar um lucro líquido de R$ 230 milhões no trimestre, o que representa uma queda de 42% em relação ao mesmo período do ano passado. No acumulado de janeiro a setembro, o lucro soma R$ 750 milhões, variação positiva de 48% sobre o mesmo intervalo de 2013.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortizações) ajustado alcançou R$ 1,502 bilhão entre julho e setembro, retração de 10% na comparação anualizada. Pesou a favor dos dados operacionais o dólar mais atrativo ao produtor nacional que disputa mercado com concorrentes internacionais. A parada no polo paulista e a desaceleração da atividade econômica durante a realização da Copa do Mundo no Brasil, por outro lado, tiveram efeito redutor nos indicadores operacionais. A margem Ebitda ficou em 12,8%, contra 15,2% do terceiro trimestre de 2013 e 10,4% do segundo trimestre deste ano. Entre janeiro e setembro, o Ebitda ajustado totalizou R$ 4,269 bilhões, alta de 16% sobre igual intervalo de 2013.

O Ebitda básico somou R$ 1,500 bilhão no terceiro trimestre, também uma retração de 10% sobre o mesmo período do ano passado. No ano, o resultado básico ficou em R$ 4,266 bilhões, alta de 17% em relação a igual período.

O resultado financeiro da empresa ficou negativo em R$ 632 milhões, pressionado pela desvalorização de 11% do real ante o dólar. No terceiro trimestre do ano passado, a linha financeira havia acumulado despesa líquida de R$ 537 milhões. Desde maio do ano passado, o efeito da variação cambial sobre o resultado financeiro é amenizado pela decisão da Braskem de adotar a contabilidade de hedge, uma prática contábil que atenua o efeito do câmbio sobre os resultados trimestrais.

Maior fabricante de resinas termoplásticas das Américas, a Braskem também acumulou receita líquida de R$ 11,724 bilhões ao longo do terceiro trimestre, o que representa uma expansão de 7% ante o mesmo intervalo do ano passado. O câmbio, neste caso, tem efeito positivo sobre as receitas no mercado externo e também sobre os valores adotados no mercado interno, dado que os preços praticados são balizados por valores internacionais em dólar. No acumulado de janeiro a setembro, a receita atingiu R$ 34,420 bilhões, expansão de 14% sobre igual intervalo de 2013.

Braskem: lucro e receita do 3tri14 ficam em linha com estimativas; Ebitda vem levemente acima –

, 06 –
São Paulo, 06/11/2014 – O lucro líquido de R$ 230 milhões obtido pela Braskem no terceiro trimestre de 2014 ficou bastante próximo da média das estimativas de analistas consultados pelo Broadcast. A previsão de cinco casas consultadas (Bradesco Corretora, BTG Pactual, Itaú BBA, Santander e Votorantim Corretora) indicava lucro de R$ 227,3 milhões. O Broadcast considera que o resultado está em linha com as projeções quando a variação para cima ou para baixo é de até 5%.

No caso do Ebitda, o resultado ficou levemente acima do esperado pelos analistas. A Braskem reportou há pouco Ebitda ajustado de R$ 1,502 bilhão, variação de 5,5% sobre a estimativa de R$ 1,423 bilhão dos analistas. Já a receita líquida trimestral somou R$ 11,724 bilhões, em linha com a projeção média de R$ 11,441 bilhões. (André Magnabosco – [email protected])