Estadão

China afirma ter direito a desenvolvimento militar em ilhas do Mar do Sul

A China disse nesta terça-feira (22) que tem o direito de desenvolver ilhas no Mar da China Meridional como achar melhor. A afirmação é uma resposta às acusações dos Estados Unidos de que o país oriental militarizou totalmente pelo menos três das várias ilhas que construiu na disputada hidrovia, violando um compromisso anterior.

A implantação pela China de "instalações de defesa nacional necessárias em seu próprio território é um direito de todos os países soberanos e está de acordo com a lei internacional, que é irrepreensível", disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores, Wang Wenbin, a repórteres em coletiva diária.

As atividades militares dos EUA na área visavam "provocar problemas e fazer provocações", disse Wang. "Isso ameaça seriamente a soberania e a segurança dos países costeiros e mina a ordem e a segurança da navegação no Mar do Sul da China".

No domingo, 20, o chefe do Comando do Indo-Pacífico dos EUA, John C. Aquilino, disse que a China armou as ilhas com sistemas de mísseis antinavio e antiaéreos, equipamentos de laser e interferência e jatos de combate, em um movimento cada vez mais agressivo que ameaça todas as nações que operam próximos à região.

Aquilino disse que as ações hostis contrastam fortemente com as garantias anteriores do presidente chinês, Xi Jinping, de que Pequim não transformaria as ilhas artificiais em águas contestadas em bases militares. Os esforços fazem parte da "flexão da força militar da China", disse ele.

Pequim reivindica como seu próprio território praticamente todo o Mar do Sul da China, lar de estoques de peixes e minerais submarinos, juntamente com rotas marítimas pelas quais viajam cerca de US$ 5 trilhões em comércio global a cada ano.

O país se recusa a reconhecer as reivindicações de cinco outros governos para algumas ou todas as hidrovias e rejeitou as conclusões de um tribunal de arbitragem apoiado pelas Nações Unidas que invalidou as amplas reivindicações históricas da China sob a Convenção das Nações Unidas sobre o Direito do Mar. As ilhas totalmente militarizadas estão entre as sete que a China construiu nos últimos anos empilhando areia e concreto sobre os recifes de coral, causando grandes danos ao ambiente marinho. Fonte: Dow Jones Newswires.