Estadão

China vê hipocrisia em sanções dos EUA relacionadas a tecnologia de mísseis

A China criticou os EUA nesta sexta-feira por imporem sanções a empresas chinesas que, segundo Washington, exportaram tecnologia para mísseis e chamou o governo americano de "hipócrita" por vender mísseis de cruzeiro com capacidade nuclear. Os EUA anunciaram penalidades a três empresas da China supostamente envolvidas em "atividades de proliferação de tecnologia para mísseis". As companhias não terão mais acesso aos mercados americanos e não poderão obter tecnologia que possa ser utilizada para a produção de armas.

"Trata-se de uma típica ação hegemônica. A China deplora e se opõe firmemente a ela", disse Zhao Lijian, porta-voz do Ministério de Relações Exteriores chinês. "A China pede aos EUA que corrijam seus erros imediatamente, revoguem as sanções relevantes e parem de sufocar empresas chinesas e manchar a reputação da China", acrescentou.

A China respondeu por cerca de 5% das exportações globais de armas entre 2016 e 2020, segundo o Stockholm International Peace Research Institute, organização sueca que realiza pesquisas sobre conflitos. Os EUA lideraram as exportações no período, com uma fatia de 37% do total. Fonte: Associated Press.