Estadão

Chuvas: SP prepara leis para remover moradores de áreas de risco

O prefeito Ricardo Nunes (MDB) prepara dois projetos de lei para amenizar ou mesmo impedir tragédias como as ocorridas em cidades da Grande São Paulo em função das chuvas de verão. Ainda em fase de elaboração, uma das propostas prevê retirar moradores de áreas de risco mediante pagamento de indenização.

Hoje, segundo dados oficiais, São Paulo tem quase 174 mil moradias em setores de risco baixo (32.958), risco médio (93.667), risco alto (35.604) e risco muito alto (11.585), espalhados por 494 locais da capital. A outra iniciativa vai pedir autorização dos vereadores para isentar quem teve a casa alagada do pagamento de IPTU.

Os textos serão baseados no mapa de risco geológico e no mapa de risco hidrológico, ainda em desenvolvimento. O primeiro avalia as probabilidades de deslizamento de encostas e solapamento de margens de córrego. O segundo, locais com mais chances de alagamento.

Segundo Nunes, as propostas terão caráter urgente e devem ser avaliadas pela Câmara com prioridade. A Grande São Paulo e o interior do Estado registraram 29 óbitos relacionados a chuvas desde o início do ano.
As informações são do jornal <b>O Estado de S. Paulo.</b>