Estadão

Deltan Dallagnol volta à cena e declara ser um cidadão engajado em mudanças

O ex-procurador Deltan Dallagnol, que chefiou a força-tarefa da Operação Lava Jato, manteve o discurso de combate à corrupção ao participar do podcast "Fala Para o Vereador" nesta segunda-feira, 17. Filiado ao Podemos, com a possibilidade de disputar uma vaga à Câmara dos Deputados em 2022, o ex-chefe da Lava Jato afirmou que é que um cidadão engajado em mudanças e quer um país melhor para nossos filhos .

Deltan divulgou em seu perfil no Instagram as ponderações feitas ao podcast criado pelo promotor de justiça de Santa Catarina Affonso Ghizzo Netto. No vídeo de cinco minutos, o ex-procurador e possível candidato à Câmara destaca dez medidas contra a corrupção, dentre as 70 listadas no livro Novas medidas contra a Corrupção , que podem ser aplicadas ao contexto de municípios, segundo ele.

Entre os pontos citados por Deltan como medidas que podem ser adotadas pelos entes públicos contra a corrupção estão: a implementação de política de dados abertos; a desburocratização; o estabelecimento de programas anticorrupção nas escolas; a adoção de processo seletivo simplificado para cargos em comissão; a exigência de ficha limpa para servidores públicos; a implantação de uma controladoria do município; a adoção de um programa geral de prevenção da gestão municipal; e a necessidade de declaração de bens por servidores públicos.

Deltan renunciou definitivamente ao seu cargo no Ministério Público em novembro, pouco mais de um ano depois de deixar a coordenação da Lava Jato de Curitiba. Um mês depois de deixar a Procuradoria, o ex-chefe da Lava Jato se filiou ao Podemos, mesmo partido a que coloca o ex-juiz Sérgio Moro como pré-candidato à Presidência.

Como mostrou o <b>Estadão</b>, em seu evento de filiação, Deltan tentou fazer uma ponte entre o perfil de procurador e de candidato, resgatando o que toma como avanços da Lava Jato e criticando medidas do Congresso e do Supremo Tribunal Federal (STF).