Estadão

Deslizamentos atingem Angra dos Reis; 5 pessoas foram resgatadas

As fortes chuvas que atingem o Estado do Rio provocaram deslizamentos de terra que atingiram ao menos quatro casas no bairro Monsuaba, em Angra dos Reis, no litoral sul fluminense. Cinco pessoas foram resgatadas por agentes da Defesa Civil, mas ainda há 11 desaparecidos, de acordo com relatos de parentes, informou a prefeitura de Angra, em nota divulgada neste sábado, 2.

Segundo a prefeitura, o município registrou um volume recorde de chuvas nas últimas 48 horas: quase 700 milímetros no continente e 600 milímetros na Ilha Grande. Todas as 28 sirenes do sistema de alerta em áreas de risco soaram durante a madrugada deste sábado. Moradores são orientados a permanecerem em casa e saírem apenas em caso de alerta de risco de deslizamento ou alagamento. Pelo menos 13 pessoas ficaram desalojadas e precisaram ser acolhidas em abrigos montados pela prefeitura.

Houve deslizamentos de encostas em vários pontos do município, o que interrompeu a circulação de ônibus que ligam o centro da cidade aos bairros de Jacuecanga, Monsuaba, Ponta Leste e Conceição de Jacareí, a pedido da Secretaria Executiva de Ordem Pública e Mobilidade Urbana. As linhas que fazem o trajeto dos bairros Japuíba, Frade, Mambucaba e Serra DÁgua ainda funcionavam, porém com horário reduzido, comunicou a gestão municipal.

A Polícia Rodoviária Federal informou que a Rodovia Rio-Santos, BR-101, amanheceu neste sábado ainda sob chuva intensa, com vários pontos de interdição ao tráfego, parcial e total, devido aos deslizamentos e alagamentos.

O trânsito foi totalmente interrompido em pelo menos oito trechos da BR-101, entre os quilômetros 446 e 599. Em Angra dos Reis, havia dois pontos de interdição por queda de árvore e barreira. Em Paraty, o trânsito também estava parcialmente interrompido à altura do quilômetro 529. Em Mangaratiba, havia quatro pontos de interdição, três deles por quedas de árvores e um por deslizamento de terra. A PRF informou que havia ainda diversos outros pontos de interdição parcial ainda não mapeados "devido à impossibilidade de acesso".

<b>Capital</b>

Na capital fluminense, o Centro de Operações da Prefeitura do Rio de Janeiro informou na manhã deste sábado que o município retornou ao estágio de mobilização, graças à redução dos acumulados de chuva nas últimas horas. A cidade esteve sob estágio de alerta a partir de 18h15 desta sexta-feira, 1, quando a chuva forte provocou alagamentos em diferentes bairros da cidade. A previsão para este sábado é de chuva fraca, com rajadas de vento moderado a forte.