Economia

Dólar sobe, mas cautela com pesquisas limita ganhos

O dólar terminou em alta ante o real nesta quinta-feira, 9, em sintonia com o avanço registrado pela moeda americana em relação a outras divisas no exterior. A queda de 4,3% acumulada nas últimas quatro sessões abriu espaço para um movimento de ajustes no mercado de câmbio hoje, apesar de os negócios terem sido limitados pela cautela dos investidores antes da divulgação de pesquisas de intenção de voto.

No fim do pregão, o dólar à vista no balcão subiu 0,25%, negociado a R$ 2,3875. Perto das 16h30, o volume de negócios no mercado à vista totalizava US$ 573,6 milhões. No mercado futuro, o dólar para novembro avançava 0,44%, a R$ 2,4035.

Os negócios foram mais uma vez conduzidos pelas expectativas em torno das sondagens Ibope/Estadão/TV Globo e do Datafolha, que serão anunciadas mais tarde, apesar da cautela com a indefinição sobre o posicionamento de Marina Silva no segundo turno das eleições. O mercado já vinha precificando desde o início da semana a oficialização do apoio de Marina Silva ao candidato tucano. A expectativa era de que isso ocorresse hoje, mas Marina adiou o anúncio de sua decisão.

O candidato a vice-presidência na chapa tucana de Aécio Neves, senador Aloysio Nunes Ferreira, afirmou hoje que sua coligação irá buscar convergências com o conteúdo programático da plataforma de governo da ex-senadora Marina Silva (PSB) no que for possível. A declaração foi uma resposta à informação de que a ex-senadora não concorda com pontos do programa de Aécio, como a redução da maioridade penal, que é uma das bandeiras defendidas por Aloysio, autor de um projeto nesse sentido.

A revista britânica The Economist, que chega às bancas nesta sexta-feira, cita rumor de que uma das estratégias de Aécio para atrair o apoio da ex-ministra no segundo turno pode ser a promessa de um importante e visível cargo: o Ministério de Relações Exteriores. A publicação diz que, mesmo com o eventual apoio de Marina, o caminho do tucano para derrotar a presidente Dilma Rousseff (PT) não será fácil.

O Banco Central realizou hoje os dois leilões de contratos de swaps cambiais programados. O BC vendeu, pela manhã, os 4 mil contratos de swap cambial ofertados hoje para os dois vencimentos, no valor total de US$ 197,8 milhões. A instituição vendeu também os 8 mil contratos de swap cambial na operação de rolagem de títulos que vencem em 3 de novembro de 2014, totalizando US$ 393,4 milhões.