Estadão

Eletronuclear prevê volta de Angra 2 ao sistema no próximo dia 7

A usina nuclear Angra 2, em Angra dos Reis (RJ), com capacidade instalada de 1.350 megawatts (MW), volta ao Sistema Interligado Nacional (SIN) no próximo dia 7, segundo a Eletronuclear, depois de um turbogerador desarmar no último dia 29 de outubro, provocando, por segurança, a saída da unidade do sistema.

A desconexão da usina termelétrica Angra 2 não trouxe risco ao abastecimento de energia do País, que se encontra menos estressado com a presença de chuvas nas últimas semanas. O subsistema Sudeste/Centro-Oeste, responsável por 70% do abastecimento de energia hídrica do País, atingiu na terça-feira, 1º, armazenamento de água de 18,6%, nível acima do final de outubro (17,9%).

"Os técnicos da Eletronuclear já identificaram as causas da falha no gerador elétrico principal de Angra 2 e iniciaram os reparos necessários para o retorno da unidade ao Sistema Interligado Nacional (SIN)", informou a estatal.

O desarme do conjunto turbogerador foi provocado pela atuação automática de um circuito de proteção do gerador elétrico principal. Todos os sistemas da usina operaram conforme esperado, mantendo a unidade numa condição segura, disse a Eletronuclear.

Ainda segundo a empresa, o reator de Angra 2 permanecerá desligado até que a unidade esteja pronta para retornar. "O evento não apresentou qualquer risco à segurança da usina, aos trabalhadores da empresa, à população ou ao meio ambiente", garantiu a empresa.