Cidades

Em ruínas, parque do Água Azul que seria 1ª “Disney” do Brasil vira exposição no Adamastor

Foto: Arquivo Histórico

Em 1968 – inspirado por uma viagem aos Estados Unidos, José Vasconcelos, pioneiro da comédia stand-up no Brasil, fundou em Guarulhos a Empreendimentos Turísticos S/A. A ideia de ter uma espécie de Disney brasileira deu certo décadas depois, mas não no 2º maior município do estado.

O humorista aproveitou a doação de 1 terreno de cerca de 1 milhão de metros quadrados na região do Água Azul, próximo à atual fábrica da Ambev, para construir um parque, que viria a contar com hotel, lagos e restaurantes.

Foto: Arquivo Histórico

O gestor começou a levantar fundos e vender ações do local na Bolsa de Valores e, conforme o dinheiro entrada, ele investia em melhorias e novas atrações. Em 1974, o parque começou a dar prejuízo e Vasconcelos começou a vender títulos de sócio, transformando o parque em clube. Empresários, inclusive Silvio Santos, foram procurados para injetarem valores no negócio. Um grupo de estrangeiros, que estava acordado, teria desistido assim que descobriu que não havia estradas asfaltadas para chegar à Vasconcelândia.

Em 1987, com dificuldades, o humorista foi convencido a arrendar o negócio para um grupo do Rio de Janeiro, e posteriormente leiloada para saldar uma dívida com o governo federal. Ele nunca se arrependeu de ter feito a ideia que daria certo décadas depois em Santa Catarina pelo empresário Beto Carreiro.

A exposição sobre a Vasconcelândia está aberta ao público até o dia 30 de abril, das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira, no Adamastor, localizado na Avenida Monteiro Lobato, 734, Macedo.