Cidades

Estado vai abrir escolas aos sábados para reforçar conteúdo no segundo semestre

A partir do dia 21, Secretaria oferece novo programa de revisão aberto a todos os alunos. Atualmente, 135 mil estudantes passam por alguma modalidade de reforço em todo o Estado

         A Secretaria da Educação do Estado de São Paulo vai abrir as escolas aos sábados para oferecer um novo programa de revisão do conteúdo pedagógico de todas as disciplinas. A partir de 21 de setembro, será implantado o projeto "Reforço aos Sábados", indicado aos alunos matriculados entre o 5º ano do Ensino Fundamental e a 3ª série do Ensino Médio. Além de recuperar eventuais defasagens de aprendizado, os jovens com bom desempenho também poderão reforçar o conteúdo.

 

         Os alunos serão indicados com base na Avaliação da Aprendizagem em Processo, aplicada em agosto em todas as escolas estaduais. Os dados estão em análise e vão apontar as principais dificuldades apresentadas pelos estudantes para que sejam traçadas estratégias individuais de revisão do conteúdo escolar no final de semana. Outros mecanismos também complementam a indicação ao Reforço, como a reunião do Conselho de Classe, em que todos os professores são consultados.


         As aulas aos sábados também podem ser frequentadas por quem não foi indicado pelo conselho para o reforço do conteúdo mas quer aproveitar a oportunidade para aprofundar o conhecimento na disciplina. A participação será por adesão dos alunos, com autorização dos pais.


          "O objetivo do Reforço aos Sábados é ampliar ainda mais as oportunidades de aprendizagem e aproveitar um momento diferenciado, fora da rotina escolar. Esta iniciativa está alinhada aos outros programas de reforço e recuperação contínuos da Secretaria, que respeita os ritmos dos alunos e as características de cada comunidade escolar", afirma o secretário da Educação do Estado, professor Herman Voorwald.

         O novo modelo de Reforço será oferecido ao de acordo com cada escola, até o fim do semestre letivo. Cada unidade de ensino ficará responsável por organizar as classes de acordo com a demanda e necessidade dos alunos. Os professores que participarem vão receber adicional pelas horas trabalhadas. As escolas ficam responsáveis também por definir os horários das turmas, que podem ocorrer em um ou mais sábados por mês.

 

Acompanhamento Permanente

         Atualmente, cerca de 135 mil estudantes da rede estadual de ensino passam por alguma forma de recuperação. Na modalidade "Intensiva", são atendidos 22,2 mil alunos que frequentam classes regulares com estratégias pedagógicas específicas para suas necessidades. Na modalidade "Contínua", 28 mil professores-auxiliares dão suporte aos professores titulares na recuperação imediata de conteúdo para cerca de 115 mil estudantes do Ensino Fundamental e Médio.

 

         Nas férias escolares de julho, cerca de 70 mil estudantes passaram por um reforço inédito e tiveram a oportunidade de revisarem o conteúdo nas últimas semanas de recesso escolar. Levantamento da Secretaria aponta que 37% dos alunos eram do 9º ano e outros 36% do 6º ano. Os demais, 15% e 12%, da 3ª série e do 5º ano, respectivamente.

Comentar

Clique aqui para comentar