Estadão

EUA têm suspensão recorde de voos e Itália, ocupação crítica de leitos

Uma junção de tripulação reduzida por conta da covid-19 e más condições climáticas levou os Estados Unidos a cancelarem 2.400 voos até o meio deste sábado, número recorde para o país, em um movimento que vem se estendendo nos últimos dias. Segundo o New York Times, as companhias aéreas cancelaram cerca de 5,7% dos voos na semana encerrada ontem.

Os receios em relação à variante ômicron nos Estados Unidos levaram várias faculdades, como Harvard, a mover as aulas para o modo remoto, online, temporariamente. No Arizona, a Associated Press (AP) informa que o estado confirmou o maior número de casos de covid-19 desde janeiro passado pelo segundo dia consecutivo. O estado reportou 8.220 casos e 125 mortes.

No Reino Unido, o governo estima que 1 a cada 15 pessoas em Londres tinha o vírus antes do Natal. Já na Itália, as autoridades sanitárias alertaram que o nível de ocupação dos leitos, tanto nas unidades de terapia intensiva quanto os regulares, estão em nível crítico nacionalmente. O país atingiu recorde de casos, com 144.243 diagnósticos confirmados nas últimas 24h, segundo notícias da AP.