Estadão

Exames mostram lesões no coração e Aubameyang é liberado para voltar ao Arsenal

A seleção do Gabão liberou nesta segunda-feira o atacante Pierre-Emerick Aubameyang, do Arsenal, e o volante Mario Lemina, do Nice, para deixarem a disputa da Copa Africana de Nações e voltarem para seus times. Ambos apresentaram lesões no coração após testarem positivo para a covid-19.

A dupla testou para a doença assim que se apresentou à seleção, que disputa a Copa Africana em Camarões. Após cumprir a quarentena, eles chegaram a ser liberados para retomar os treinos. Mas foram logo impedidos de seguir com as atividades assim que os médicos do time detectaram lesões no coração de ambos.

O departamento médico do time do Gabão não revelou detalhes sobre os exames. Mas liberou os atletas para que façam mais avaliações clínicas em seus clubes, na Europa. Aubameyang e Lemina não chegaram a entrar em campo na Copa Africana. Eles foram desfalques nos dois primeiros jogos da seleção e agora estão fora do torneio.

Os dois jogadores não são os primeiros casos de atletas que apresentaram problemas cardíacos após infecção por covid-19 nas últimas semanas. O lateral-esquerdo Alphonso Davies, de 21 anos, apresentou um quadro de inflamação do miocárdio e ficará afastado do Bayern de Munique por tempo indeterminado.

A seleção do Gabão revelou ainda novos casos de covid-19 no elenco. São cinco jogadores: os atacantes Denis Bouanga e Ulrick Eneme Ella, o goleiro reserva Noubi Fotso, o lateral-esquerdo David Sambissa e o meia Serge Ngouali. Todos estão isolados. A equipe não revelou se eles apresentam sintomas.