Início » Giuliano minimiza tropeços e valoriza evolução de um Corinthians em construção
Estadão

Giuliano minimiza tropeços e valoriza evolução de um Corinthians em construção

Três empates seguidos, contra Juventude, Atlético-GO e América-MG, fizeram o Corinthians ter sua sexta colocação no Brasileirão bastante ameaçada por Internacional e Fluminense. Manteve a posição que o leva à Copa Libertadores, mas tem os rivais na cola. Apesar dos tropeços seguidos, o meia Giuliano pede para a evolução da equipe, ainda em construção, ser colocada na frente e valorizada.

Autor do gol de empate diante dos mineiros, por 1 a 1, Giuliano vê o Corinthians melhorando a cada dia e confia que a equipe pode surpreender no clássico diante do Palmeiras, sábado, na Neo Química Arena. Mesmo sendo o terceiro pior mandante do Brasileirão, superando somente Sport e Chapecoense, os dois piores, o meia esbanja confiança em volta por cima. Sobretudo por sua melhora a cada dia.

"Estou muito feliz com o meu começo, tem sido promissor, pude atuar em sete jogos consecutivos após um tempo parado e estou ganhando ritmo, físico, além de mais confiança", afirma o meia. "Minha qualidade técnica tem sobressaído justamente pela preparação boa que fiz. Fico feliz por ajudar, os resultados foram bons, apesar de termos deixado escapar alguns pontos importantes contra Atlético-GO e América. Mas, é olhar pelo positivo. Produzimos bem e estamos há sete jogos sem perder, isso tem de ser valorizado em um time em construção e em evolução. E fico feliz por fazer parte desse momento."

Giuliano festejou seu gol ajoelhado, com os braços erguidos ao céu. Ele explicou que a comemoração foi a realização do sonho de infância de um menino que se via em campo com a camisa do clube quando era somente um torcedor. "Volto lá atrás para explicar, quando vibrava como torcedor. Foi o primeiro gol com essa camisa, nesse estádio… Passou um pequeno filme na cabeça, por isso ajoelhei e agradeci. Espero que seja o primeiro de muitos."

Além do gol, outras boas chances do time saíram dos pés de Giuliano frente os mineiros. Ele explica sua evolução. "Eu não tive dificuldades de adaptação, fui bem recebido pelo clube, pelos jogadores, estou num momento bom e maduro da carreira e com a confiança lá em cima, por isso tento mais jogadas, busco achar lances criativos. O importante é que estou sendo útil."

Giuliano saiu no fim contra os mineiros por exaustão. Se doar ao máximo em campo virou seu mantra. Ele promete ajudar o time do coração enquanto tiver fôlego. Ele vai usar essa semana forte de treinos para se adaptar às características de Xavier, seu possível companheiro nas duas próximas rodadas por causa de suspensão de Gabriel. Também tenta entrosar com Willian, que estreou na rodada passada.