Estadão

Governo de São Paulo decreta ponto facultativo durante o Carnaval

O governador João Doria (PSDB) decretou ponto facultativo nas repartições públicas do Estado de São Paulo entre os dias 28 de fevereiro e 2 de março por conta do Carnaval. O decreto passa a valer na segunda, dia 28, e se estende até as 12h da quarta-feira de Cinzas, dia 2 de março.

O documento está no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira, 2. A exceção vale para as repartições públicas estaduais que prestam serviços essenciais e de interesse público, que tenham o funcionamento ininterrupto, como serviços de saúde, segurança e transporte. Na quarta-feira de cinzas, o expediente retorna nas demais repartições a partir das 12h.

No ano passado, o ponto facultativo entre os dias do Carnaval foi cancelado para tentar conter o avanço da covid-19. Na época, seis regiões do Estado estavam na fase vermelha da pandemia (a mais grave) e outras 11 na fase laranja.

Apesar do avanço da Ômicron este ano, a situação em São Paulo e no restante do Brasil é considerada mais branda do que no mesmo período do ano passado. Especialistas atribuem isso à vacinação em massa e às próprias características da variante Ômicron, que causa um quadro clínico menos grave. Entretanto, o quadro atual de explosão de casos e aumento da demanda de atendimento em hospitais não é avaliado como seguro para a realização do Carnaval.

No dia 7 de janeiro, Doria afirmou que não vai autorizar festas fechadas de Carnaval no estado e disse que a decisão sobre a realização do carnaval de rua era de autonomia das prefeituras. Grande parte já anunciou que não vai realizar festas públicas. "Com relação a aglomerações em locais fechados para o carnaval o governo do estado de São Paulo não autorizará, em nenhum município poderemos ter festas de salão, ou em áreas fechadas e nem manifestações de rua, carnaval de rua", disse o governador.