Economia

Governo Federal autoriza reajuste de 11% e remédios devem ficar mais caros

Autorizado pelo Governo Federal e já publicado no Diário Oficial da União, o reajuste de 10,89% no preço dos medicamentos entra em vigor a partir desta sexta-feira, 1º/4. A medida deve deixar os remédios mais caros nas farmácias e drogarias.

Assinado por Romilson de Almeida Volotão, secretário-executivo da Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED), um órgão da União, o documento justifica que o reajuste de 10,89% é a equação da inflação de março, que acumulou um percentual de 10,54% de acordo com o IBGE, somada ao “Fator de Ajuste de Preços Relativos entre Setores”, definido pelo Ministério da Economia em 0,35%.

O Sindusfarma argumentou que a alta não é automática diante da concorrência entre os laboratórios que fornecem medicamentos semelhantes para todo o país.

1 Comentário

Clique aqui para comentar

  • pensei que houvesse uma legislação disciplinando os resajustes dos preços dos medicamentos mas pelo título da matéria, OU NÃO HÁ OU É TENDENCIOSA MESMO…