Cidades

Guarulhos é 2ª cidade com mais pedidos de alteração para combustível GNV em São Paulo

Diante da alta do preço do combustível, motoristas buscaram o Gás Natural Veicular (GNV) como uma opção mais barata de circular com seus veículos. E levantamento do Departamento Estadual de Trânsito de São Paulo (Detran.SP) indica que depois da Capital, Guarulhos foi o município com o maior número de solicitações para o serviço de alteração de combustível GNV no estado entre janeiro a outubro de 2021: foram 335 pedidos ante 164 no mesmo período do ano anterior, uma alta de 104%.

O número é semelhante ao dado geral do Estado. Em São Paulo, o aumento foi de 102% entre janeiro e outubro de 2021 (5.106 pedidos) na comparação com 2020 (2.527 adaptações).

Na Capital, foram 2.307 pedidos de janeiro a outubro de 2021 e 1.115 no mesmo período do ano passado, o que corresponde a um aumento de 107%.

Depois de Guarulhos, completam respectivamente o top 5: Sorocaba (184 solicitações de alteração para combustível GNV), São Bernardo do Campo (181) e São José dos Campos (179).

Para realizar o procedimento, é necessário que o cidadão faça uma solicitação prévia junto ao Detran.SP (veja o passo a passo abaixo).

Os números refletem com os dados da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Até agosto deste ano, a gasolina subiu mais de 28% e o álcool passou de 38% de aumento. Atualmente, a frota de veículos com kit GNV (gás natural veicular) no Estado de São Paulo é de 250.983 (dados de setembro de 2021).

“A alta nos pedidos de conversão para GNV reflete na busca por um combustível mais econômico. Os números mostram que a troca do líquido pelo gás foi a alternativa encontrada para condutores que circulam constantemente, como motoristas de aplicativo e táxis. Porém, antes de fazer a transição é imprescindível que o cidadão procure uma unidade do Detran para dar início ao processo”, destaca Neto Mascellani, diretor-presidente do Detran.SP.

Como converter o carro para GNV

O motorista que optar pelo uso do combustível GNV deve solicitar autorização prévia junto ao Detran.SP. É o mesmo procedimento de alteração nas características do veículo em relação à sua fabricação (como mudança de cor/envelopamento, combustível, blindagem), que resulta na emissão de um novo Certificado de Registro de Veículo (CRV).

O serviço é solicitado por meio do e-mail [email protected] e os seguintes documentos deverão ser digitalizados e encaminhados:

– Documento de identificação pessoal do proprietário do veículo

– Certificado de Registro de Veículo (CRV) ou Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) – Atenção! Se o registro do veículo ocorrer a partir de 04/01/2021, o documento que deve ser apresentado é o CRLV-e.

– Requerimento de autorização prévia para modificação do veículo preenchido conforme modelo disponível no portal do Detran.SP

Será feita a verificação de débitos e impedimentos, e, caso toda documentação esteja em ordem, será expedida a autorização prévia e encaminhada por e-mail ao cidadão, que poderá apresentar seu veículo em qualquer Instituição Técnica Licenciada (ITL) para a realização de inspeção de segurança veicular, cuja conclusão resulta na emissão do Certificado de Segurança Veicular (CSV).

Após a ITL, é necessário ir com seu veículo a uma Empresa Credenciada de Vistoria (ECV) para obter o laudo que libera a realização da alteração de combustível. O serviços pode ser realizado em qualquer município que tenha uma empresa credenciada junto ao Detran.SP.

Para fazer o procedimento, o cidadão realiza a vistoria em uma empresa credenciada uma somente uma vez, antes da instalação. Depois, vai à ITL anualmente obter o certificado para poder licenciar o veículo.

Com esses documentos em mãos, o proprietário deverá solicitar o agendamento em qualquer unidade do Poupatempo para solicitar a segunda via do CRV (se não houver mudança de propriedade) ou a transferência, ambas com a informação de que há alteração de característica veicular, no caso, do combustível.

É valido destacar que a conversão do combustível do veículo deve ser realizada em oficinas especializadas e homologadas. O serviço é pago diretamente nos estabelecimentos.