Cidades

Impasse entre prefeitura e motoristas continua

Stap terá assembleia nesta quarta para decidir se fará ou não greve geral

Sem avanços na negociação das reivindicações dos motoristas e operadores de máquinas da prefeitura, o Sindicato dos Servidores Municipais de Guarulhos (Stap) confirma assembleia com a categoria, nesta quarta-feira de manhã, na Base II do Departamento de Transporte Interno, para decidir se decretam greve geral.

Segundo o presidente do Stap, Jair Lima, a Administração Municipal não apresentou nenhuma proposta para a Comissão de Servidores durante a reunião realizada na última segunda-feira.

Os trabalhadores reivindicam equiparação salarial com os condutores da Proguaru, empresa de economia mista do Município, o fim das terceirizações e das autorizações para não-condutores, que dirigem os carros oficiais.

O motorista e integrante da Organização Extra Comissão e Extra Sindicato, Misael Viana, acredita que até às 9 horas da manhã, antes da assembleia, o governo encaminhará uma resposta de acordo com as exigências da categoria, porque a greve geral pode acarretar desgaste para a população.

Se a Administração Municipal não apresentar nenhuma proposta para os motoristas e operadores de máquinas da prefeitura, será decretada greve geral, em que apenas 30% dos serviços essenciais poderão ser atendidos, entre eles estão as demandas do IML (Instituto Médico Legal), funerária, ambulâncias, merenda escolar e o transporte de medicamentos.