Estadão

Inter sofre, mas vence Empoli de virada e reassume a liderança no Italiano

A Internazionale de Milão reassumiu a liderança do Campeonato Italiano, ao derrotar, de virada, o Empoli, por 4 a 2, nesta sexta-feira, no Giuseppe Meazza, em Milão, no duelo que abriu a 35ª rodada. Com o resultado, a equipe alcançou os 78 pontos, um a mais que o rival Milan, que só entra em campo no domingo, fora de casa, diante do Verona.

Os primeiros 45 minutos foram espetaculares. O Empoli, que iniciou a partida com 12 derrotas e apenas uma vitória no Giuseppe Meazza, diante da Inter, surpreendeu, ao não adotar uma retranca. Com velocidade no ataque, os visitantes abriram o placar aos cinco minutos com Pinamonti, logo ele que está emprestado pelo time de Milão. A desvantagem deixou a Inter desnorteada e Zurkowski chegou a fazer o segundo, mas estava impedido.

Os comandados de Simone Inzaghi foram ao ataque e passaram a pressionar pelas laterais. Barella pela direita e Dimarco pela esquerda bombardearam a área do Empoli. Dumfries e Lautaro Martinez tiveram chances, antes de Barella cair na área, aos 22 minutos. O juiz chegou a dar pênalti de Parisi, mas o VAR não confirmou a falta.

Este lance tirou a concentração da Inter e o Empoli aproveitou. Em saída rápida de seu campo, Fiamozzi lançou, De Vrij falhou e Asllani marcou 2 a 0, aos 28 minutos, para desespero de jogadores, dirigentes e torcedores da Inter.

A partir daí, a Inter foi para o tudo ou nada e teve êxito. Sempre pelas laterais, chegou ao empate. Primeiro com gol contra de Romagnoli e depois com belo chute de Lautaro Martinez, após cruzamento da esquerda de Calhanoglu.

Por muito pouco a Inter não foi para o intervalo já em vantagem, mas Vicario fez bela defesa em chute forte de Perisic, aos 48 minutos.

O segundo tempo foi como se esperava desde o início. A Inter encaixou a marcação na saída de bola do Empoli e pressionou demais. Foram nove finalizações em 18 minutos, com três belas defesas de Vicario. Mas aos 19 minutos não teve jeito. Em nova bola levantada na área, Lautaro Martinez mostrou oportunismo e precisão para acertar um belo chute no rebote da zaga para virar o placar: 3 a 2.

Com o placar favorável, a Inter passou a impor seu melhor toque de bola, alterações foram feitas com a intenção de preservar também o time para a final da Copa da Itália, diante da Juventus, na quarta-feira.

Melhor tecnicamente e mais calma em campo, a Inter ainda criou boas oportunidades para fazer um quarto gol, mas Vicario voltou a se destacar. Dzeko e Alexis Sanchez falharam em suas tentativas em um primeiro momento, mas o chileno teve sucesso no último lance da partida e cravou 4 a 2.