Início » Maior número de picadas de escorpiões no 1º semestre foram no Palmira e Cidade Satélite
Cidades

Maior número de picadas de escorpiões no 1º semestre foram no Palmira e Cidade Satélite

Os bairros Jardim Palmira, Cidade Satélite e Parques Continental I e II apresentaram maior incidência de picadas de escorpiões no primeiro semestre de 2021 em Guarulhos. Os dados foram obtidos pelo GuarulhosWeb em contato com a Prefeitura.

Além deles, Jardim São Luiz, Recreio São Jorge, Parque Santos Dumont, Vila Galvão, Jardim Santa Inês e Jardim Santo Expedito também apresentaram incidentes envolvendo os aracnídeos na cidade.
A boa notícia é a queda no número de casos. Enquanto 21 foram registrados entre os meses de janeiro e junho, Guarulhos contabilizou 22 em 2020 e 34 no mesmo período de 2019.

Ao receber o comunicado da presença ou acidente com escorpião, a Divisão Técnica do Centro de Controle de Zoonoses registra a notificação e dá o primeiro atendimento por telefone, passando as orientações sobre as precauções e prevenção de acidentes. Além disso, a equipe vai ao local, faz vistoria, busca ativa, captura o escorpião estuda e planeja a ação de estratégia para o controle e prevenção com os acidentes, bem como executa e aplica estratégias de controle e prevenção de acidentes com escorpião.

As ações voltadas para prevenção são direcionadas para os casos de acidentes e de ocorrência. A Divisão Técnica do Centro de Controle de Zoonoses avalia os casos relatados, e conforme a situação ambiental encontrada, propõe intervenções no imóvel e no entorno de áreas verdes, se houver.

Os moradores que observarem a presença destes animais, devem entrar em contato com a Divisão Técnica do Centro de Controle de Zoonoses através do telefone: 2436-3666, para avisar sobre a ocorrência de escorpião e receber orientações preventivas. Caso consigam capturá-los vivos, manter em recipiente com tampa fechada e com um pedaço de algodão umedecido com água. Caso estejam mortos, mantê-los em recipiente com tampa fechada e com álcool, a fim de conservar o espécime para identificação. A Seção Técnica de Controle de Animais Sinantrópicos e Vetores registra a ocorrência da presença de escorpião e realiza atendimento local para verificar as condições do imóvel e do ambiente no entorno.