Cidades

Meta compartilhada favorecerá trabalho integrado entre polícias

O sistema de metas desenvolvido para as polícias de São Paulo tem como uma de suas premissas o trabalho integrado.

Polícias Militar, Civil e Científica terão metas compartilhadas e precisarão atuar em conjunto para alcançá-las.


Foram propostas reduções a curto, médio e longo prazo em três indicadores estratégicos: (1) Vítimas de Letalidade Violenta (VLV), que inclui homicídios dolosos e latrocínios; (2) o número de Roubos; e (3) o número de Roubos e Furtos de Veículos.

A escolha dos indicadores estratégicos levou em conta aspectos como o volume de incidência e o impacto social de cada tipo de crime. O objetivo é reduzi-los a um patamar abaixo dos menores já alcançados historicamente.

Para reduzir os indicadores, as três polícias desenvolverão planos de ações em conjunto e atuarão de forma integrada. Unidades das polícias Civil, Militar e Científica foram agrupadas em áreas de ações compartilhadas, as chamadas AACs (ver exemplos abaixo).

As metas do Estado foram desdobradas por região e por área de atuação, até chegar à ponta, ou seja, em quem executa o trabalho nas ruas. Uma Companhia da PM, por exemplo, terá sua meta, que será comum ao Distrito Policial correspondente à sua região geográfica e às equipes do Instituto Médico Legal (IML) e do Instituto de Criminalística (IC) que atuam na mesma área.

A definição das metas locais foi feita de acordo com as características de cada região (residencial, comercial ou rural), além de análises comparativa e histórica das ocorrências criminais.  Assim, cada área terá um nível de esforço equivalente para atingir as metas. Ou seja, áreas que tradicionalmente têm baixos indicadores criminais terão metas distintas daquelas que têm maiores volumes de ocorrências.

 

“Sabemos que o cliente já está acostumado à numeração de seus canais preferidos e respeitamos este hábito criado ao longo dos anos, por isso estamos realizando uma mudança gradual, cidade a cidade. Investimos muito em pesquisas com nossos clientes, que identificaram o desejo de agrupamento dos canais por tema de programação. Essa renovação também traz mais facilidade e segurança para as crianças migrarem entre os canais infantis, agora agrupados em uma faixa exclusiva, e mais comodidade na escolha dos filmes, que ficaram ‘juntinhos’”, finaliza Márcio Carvalho.

Comentar

Clique aqui para comentar