Cidades

Mulher morre atingida por tiro durante batizado em igreja no Pimentas

Polícia suspeita que ex-marido tenha sido autor dos disparos. Outras quatro pessoas ficaram feridas nesta manhã de domingo.
A ex-mulher do atirador que fez um ataque em uma igreja católica na manhã deste domingo, 16, em Guarulhos, morreu no Pronto-Socorro dos Pimentas. Viviane Rosa dos Santos, 34 anos, foi atingida na cabeça e não resistiu aos ferimentos. De acordo com a Polícia Civil, outras quatro pessoas também foram baleadas, entre elas, o atual companheiro da vítima que também foi atingido com um disparo na cabeça.
 

Ainda de acordo com o delegado João Blase, do 4º Distrito Policial de Guarulhos, o suspeito acompanhava um batismo, que seria de um familiar da ex-mulher na igreja São Francisco de Assis, na Rua Campo Maior, no bairro dos Pimentas. Em um determinado momento, ele sacou a arma e atingiu Viviane, o atual companheiro dela e uma terceira pessoa. Na saída da igreja, ele baleou outras duas pessoas.

O delegado disse que o ex-companheiro da vítima, o gráfico Pedro Felix dos Santos, 45 anos, é suspeito de atirar nas vítimas. A polícia tenta localizá-lo.

"Já foi levantada a identificação deles, o fragmento da placa do carro e obtivemos o endereço dele. As viaturas foram para o local. Ao que tudo indica, ele [o rapaz que atirou] era ex-companheiro da vítima", afirmou o delegado.

O padre Daniel Richter, que celebrava o batizado, disse não ter visto o rosto do atirador. “Não sei identificar”, afirmou. “Não sabíamos o que estava acontecendo. Só vi um movimento estranho e, a partir daí, todos correram para ajudar os feridos”, contou.
 
Além das duas pessoas que foram baleadas na cabeça, outras três ficaram feridas com menos gravidade. Um delas foi atingida no pé. O Serviço de Atendimento Médico de Urgência (Samu) prestou socorro às vítimas.


O atual companheiro da mulher que morreu foi levado pelo helicóptero da Polícia Militar para a unidade Itaquera do Hospital Santa Marcelina. Os outros feridos foram para o Pronto-Socorro dos Pimentas. Até por volta de 13h45, não havia informações sobre o estado de saúde das vítimas.