Cidades

Ônibus sobem em calçada para fazer curva e colocam pedestres em risco

Avaliação primária revele que rua tem capacidade de absorver o fluxo

Os coletivos que fazem a linha 272 (Centro – Parque Santo Antonio) estão assustando os moradores da rua 24 de Outubro, no Torres Tibagy. Ao fazerem a curva saindo da Alameda Yayá para seguirem em direção ao Anel Viário, os veículos muitas vezes sobem na calçada. "Uma vez, um ônibus passou carregando as telhas da minha garagem e meus filhos estavam ali", diz Anderson Mendes, cuja casa fica bem próxima à esquina da Rua Vinte e Quatro de Outubro com a Alameda Yayá.

Mendes questiona a funcionalidade da linha ao passar pela rua onde vive com sua família. "Nessa via não tem parada de ônibus. Se eles saírem daqui não prejudicarão o usuário". Ele diz que esses problemas começaram quando houve a mudança nos itinerários após a implantação do Bilhete Único.

O Departamento de Transportes, órgão ligado à Secretaria de Transportes e Trânsito, informa que enviou equipe para analisar a situação mencionada pela reportagem.

A avaliação não constatou nenhum problema no acesso da alameda Yayá para a rua 24 de Outubro nem no sentido contrário. Há espaço suficiente para a manobra dos veículos do sistema municipal de transporte coletivo.

Ainda segundo a STT a frota de ônibus não dificulta a circulação das lotações escolares. O inverso também é válido. Na verificação realizada não foram encontrados motivos que justifiquem a retirada dos ônibus que circulam por aquela via pública. No período que os agentes ficaram no local não houve emissão de nenhum som relacionado à buzina de carros nem ocorreram conflitos decorrentes da circulação.

Comentar

Clique aqui para comentar