Economia

Operação Lava Jato é um complicador para a economia, diz CNI

Os desdobramentos da Operação Lava Jato podem impactar no desempenho da economia brasileira em 2015, impondo ainda mais dificuldades que as já colocadas pelo baixo crescimento esperado para 2014. A avaliação é do presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Braga de Andrade. “Essa Operação Lava Jato é um complicador para a economia, porque tem as grandes empresas, construtoras importantes (envolvidas)”, disse.

Para Andrade, o fato de a operação deflagrada pela Polícia Federal envolver as principais empreiteiras do País significa que é preciso encontrar uma solução para garantir os investimentos do governo em infraestrutura e manter empregos. “Temos de encontrar uma solução para que as empresas possam continuar trabalhando”, disse. “São empresas que têm muita tecnologia, muitos e muitos anos trabalhando em obras de infraestrutura e um número enorme de trabalhadores”, observou.

Câmbio

Andrade projetou como ideal uma cotação do dólar a R$ 3,00 para o setor produtivo competir no mercado internacional. “O câmbio deveria estar mais perto de R$ 3,00 do que R$ 2,70”, disse, durante apresentação de balanço sobre 2014 e perspectivas para 2015.

O executivo indicou um câmbio mais valorizado como essencial para o Brasil “exportar mais”. Ele também apontou um taxa de juros menor como fator de competitividade para a indústria. “Câmbio e juros são dois fatores que podem nos dar competitividade”, afirmou.