Estadão

Paes agradece Queiroga por vacinas e fala em calendário da semana garantido

Após risco de nova suspensão do calendário de vacinação no Rio de Janeiro, o prefeito carioca Eduardo Paes (PSD), usou suas redes sociais neste domingo para agradecer ao ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, pela confirmação de entrega de vacinas ao Estado. De acordo com o prefeito, o calendário de vacinação no Rio está garantido nesta semana.

Queiroga anunciou NP sábado que o Estado vai receber 5% a mais de vacinas contra a covid-19 para combater o avanço da variante delta no Estado.

"Obrigado ministro Queiroga. Acabei de saber que a vacina está embarcando em São Paulo e vindo para o Rio! Nosso calendário garantido essa semana! Bora Vacinar! Galera de 26 prepara o braço para amanhã. Estamos na reta final!", publicou o prefeito em suas redes sociais.

No sábado, o secretário municipal de Saúde, Daniel Soranz, havia publicado um alerta de que se o Ministério não enviasse os imunizantes ao Estado ainda no mesmo dia, o Rio poderia ter que suspender seu calendário pela segunda vez em menos de um mês, devido aos atrasos.

Paes compartilhou a publicação de Soranz destacando a importância da distribuição e o resultado positivo das vacinas já aplicadas. "Mais uma vez fazemos esse apelo público ao Ministério da Saúde. Soube que tem inclusive um monte de Coronavac do Butantan lá estocada. Bora distribuir. Só 5% dos internados no Rio tomaram vacina. Ou seja, elas funcionam e SALVAM VIDAS! #boradistribuir", publicou.

Neste domingo, em Botucatu (SP), Queiroga declarou que não há represamento de vacinas no Brasil. Segundo ele, as vacinas podem faltar "eventualmente", caso as secretarias locais não façam reservas de doses, mas não por falta de encaminhamento do ministério. "Assim que (a vacina) chega (ao Brasil), a gente procura liberar. Eventualmente, quando a velocidade de vacinação no município é grande, pode ser que um dia falte dose", disse Queiroga.

O governo do Rio havia pedido ao Ministério da Saúde um incremento de 20% no total de vacinas enviadas. Na última quarta, 4, o Fórum de Governadores reforçou a solicitação. A capital fluminense é considerada uma porta de entrada de estrangeiros no Brasil.

Comentar

Clique aqui para comentar