Cidades

Sindicato ignora decisão da Justiça que declarou greve dos servidores abusiva

Apesar de decisão do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, na última sexta-feira, que apontou que a greve dos servidores públicos municipais em Guarulhos é abusiva, o Stap (Sindicato dos Trabalhadores da Administração Pública) manteve o movimento nesta segunda-feira, voltando a prejudicar a população. A alegação é que a entidade não foi notificada.

Segundo o desembargador Guilherme Strenger, vice-presidente do TJ, o movimento deve garantir 100% do funcionamento na Saúde, Educação, Serviço Funerário, Limpeza Urbana e Serviço de Controle no Tráfego Viário e 70% nos demais serviços. Mas os grevistas ignoraram a decisão e seguem parados. Depois de realizar assembleia no final da manhã na praça Getúlio Vargas, quando decidiram manter o movimento e não discutir a contraproposta da Prefeitura, os funcionários que seguem parados fizeram uma passeata até a Secretaria de Gestão, na avenida Humberto de Alencar Castelo Branco.

A Prefeitura informou que a paralisação chega próxima a 10% de todo o funcionalismo. As secretarias mais prejudicadas são Educação e Saúde, justamente onde a população mais precisa de serviços públicos.

Justiça considera greve abusiva em Guarulhos e determina retorno de 100% na Saúde e Educação