Cidades

Sistema de água em Cantareira tem o nível mais baixo em 10 anos

Com menos de 23% de sua capacidade faltará água no sistema Cantareira se não chover em fevereiro e março

O principal sistema de abastecimento de água da Grande São Paulo está com o nível mais baixo dos últimos dez anos. Fazia 84 anos que não chovia tão pouco em dezembro na Grande São Paulo.

O problema ameaça boa parte da população do estado. O nível de água está muito abaixo do normal nas represas que compõem do Sistema Cantareira, que abastece nove milhões de pessoas, em 55% das cidades da região metropolitana.

Hoje, o Sistema Cantareira está com menos de 23% de sua capacidade, bem menos do que a média de 61% registrada no mês de janeiro, nos últimos nove anos.

Os temporais de verão, que chegaram a alagar a cidade, abasteceram outras represas, mas na região onde ficam as principais delas, ao norte da capital, não choveu o suficiente.

A água que vem das represas do Sistema Cantareira é armazenada em reservatórios dentro da cidade. Hoje a capacidade deles é normal, mas se o volume de chuvas nas represas continuar baixo pode faltar água.