Estadão

Taxas de juros rondam estabilidade, com viés de baixa, com melhora no exterior

Os juros futuros renovam mínimas na manhã desta terça-feira, 8, e rondam a estabilidade, com viés de baixa em meio à queda do dólar ante o real e exterior mais positivo. As taxas fecharam ontem em alta e subiram um pouco mais na sessão estendida, com a notícia de que o governo discute o congelamento temporário de preços dos combustíveis.

O <i>Estadão/Broadcast</i> apurou que o custo de não repassar a alta do petróleo no mercado internacional seria bancado pela Petrobras e, em última instância, pelos seus acionistas. Ao mesmo tempo, fontes avaliam que o governo terá dificuldade de ultrapassar a resistência do conselho de administração da estatal. A desaceleração do IGP-DI em fevereiro fica em segundo plano.

Às 9h25 desta terça, a taxa do contrato de depósito interfinanceiro (DI) para janeiro de 2027 marcava mínima de 12,04%, de 12,08% no ajuste de segunda-feira. O DI para janeiro de 2025 exibia taxa de 12,25%, mesma do ajuste anterior, e o para janeiro de 2024 estava em 12,79%, de 12,81% no ajuste anterior. Já o vencimento para janeiro de 2023 estava em 13,075%, de 13,102%.