Estadão

Tedros é candidato único e deve ser reeleito como diretor-geral da OMS em 2022

A Organização Mundial de Saúde (OMS) publicou comunicado nesta sexta-feira, 29, no qual dá detalhes sobre a eleição do próximo diretor-geral da entidade. O texto informa que o prazo para os membros apresentarem candidatos terminou em 23 de setembro, mas o candidato único proposto foi o atual ocupante do posto, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

Com isso, ele deve ser confirmado para novo mandato em maio do próximo ano.

Segundo o texto, houve propostas para a eleição de 28 países, de todas as regiões cobertas pela OMS.

O mandato começará em 16 de agosto de 2022 e dura cinco anos.

O diretor-geral pode ser reeleito apenas uma vez, como deve ser o caso do atual ocupante do posto.