Carro GWeb TV

Toyota Corolla Cross, quando até o sedã campeão de vendas vira um SUV

Ernesto Zanon – Do Carro Express / Edição Danilo Sanches

Não é novidade para ninguém que os modelos SUV vêm conquistando muito espaço no mercado. A onda, que parece ainda ir longe, fez diversos fabricantes reposicionarem seus produtos, suas formas de chegar ao consumidor, mudando até mesmo modelos que são líderes em seus segmentos. No caso da Toyota, o sedã Corolla – que segue muito bem em vendas – ganhou a concorrência interna da versão Cross, que envereda para o mundo dos esportivos utilitários, mas sem perder as características do sedã.

O Carro Express / GuarulhosWeb avaliou durante uma semana o Corolla Cross XRE, a versão top de linha do modelo com motorização 2.0 flex. Há ainda um superior, com mais equipamentos embarcados, equipado com motor híbrido. Mas isso é assunto para nossas próximas avaliações.

O Corolla Cross XRE tem o mesmo motor utilizado na versão sedã, que produz 177 cv de potência com etanol e 169 cv com gasolina. Nos dois casos, o desempenho é bem satisfatório, com saídas bem equilibradas, avanço a velocidades maiores sem sofrimento e muita suavidade na troca de marchas, a partir da boa sintonia com o câmbio automático.

Durante cerca de 700 quilômetros rodados, primeiro abastecido com etanol e depois com gasolina, foi possível perceber que o mar está mais para o segundo combustível, mesmo sendo mais caro. A conta é simples. Na estrada chega a fazer 15 quilômetros com um litro de gasolina, o que gera uma autonomia bem maior do que se abastecer com etanol, que faz pouco mais de 10 km/l. Na ponta do lápis, é possível constatar que o desembolso em reais é bem menor quando se usa o derivado de petróleo. Interessante frisar que os números obtidos durante a avaliação são melhores que os divulgados pela própria Toyota.

Apesar de se apresentar como um SUV, o Corolla Cross mantém diversas qualidades de um autêntico sedã, como o ótimo espaço interno e boa posição para dirigir. No habitáculo, a sensação é de conforto e segurança, com um painel bem disposto e equipamentos devidamente distribuídos, sempre à mão. A tecnologia embarcada é meio que padrão Toyota, sem grandes exageros, primando para aquilo que é mais usual. Falta, por exemplo, pelo padrão do carro, um carregador de celular por indução ou um ar condicionado dual zone. Apesar de digital, é uma temperatura só para todo mundo. Para carregar o celular ou espelha-lo na tela central, o cabo de conexão via UBS segue indispensável.

O que o Toyota Corolla Cross XRE oferece por R$ 164 mil


– Bancos traseiros com descansa-braços
– Sistema de chave presencial Smart Entry
– Controle de velocidade de cruzeiro
– Espelho retrovisor interno com antiofuscamento eletrocrômico
– Paddle-Shifts
– Sistema de partida por botão (sem chave; Start Button/Push Start)
– Sensor de chuva
– sete airbags,
– ar-condicionado digital
– banco do motorista e com regulagem,
– computador de bordo com tela TFT de 4,2 polegadas,
– controle eletrônico de estabilidade (VSC),
– controle eletrônico de tração (TRC),
– sistema de assistência ao arranque em subida (HAC),
– sensor de estacionamento traseiro,
– faróis com acendimento automático e ajuste de altura elétrico,
– faróis de neblina dianteiros em LED,
– luz de frenagem emergencial automática

Comentar

Clique aqui para comentar