Cidades

Ativista e idosos debatem questões raciais, diversidade e envelhecimento

Um grupo de 43 pessoas da melhor idade, incluindo usuários dos Centros de Convivência do Idoso (CCI) e assistidos pela Instituição de Longa Permanência (ILPI) Casa dos Velhos, participou nesta terça-feira (23) da videoconferência ministrada pela ativista de questões raciais, de gênero e de artistas com deficiência Mona Rikumbi. Promovido pela Prefeitura de Guarulhos, o evento tratou da temática racial, abordando aspectos de diversidade, arte, envelhecimento e protagonismo negro.

Para a ativista, discussões sobre essas questões devem ser feitas o ano todo. “Precisamos fazer o exercício de discutir sobre racismo, sexismo, etarismo, preconceitos, entre outros assuntos, o tempo todo, de janeiro a janeiro. Resgatar nossas origens. São as reflexões que geram atitudes e transformam”, afirmou Mona, que é professora de dança afro, poetisa, modelo, performer e cadeirante.

A palestrante discorreu sobre a ancestralidade africana, a visão de mundo pautada pelo respeito e valorização do idoso na família, na qual o envelhecer é um privilégio e o idoso tem muito a contribuir na sociedade.

“Gostei bastante da vivência. Se somos preconceituosos é porque tivemos uma educação preconceituosa. Temos que levar o debate às escolas. É por meio da educação que vamos mudar isso”, disse a professora de dança sênior Ivone Valentim, participante do evento.

A iniciativa integra o projeto Arte e Prosa, da Secretaria de Desenvolvimento e Assistência Social, cujo objetivo é levar informação e conhecimento por meio de palestras, bate-papo, arte e aulas aos usuários dos equipamentos municipais.