Polícia

Bar no Cocaia onde policial atirou em grupo foi palco inicial de assassinato de jovem há dois anos

O bar na avenida Brigadeiro Faria Lima, no Cocaia, local dos 14 tiros disparados por um policial civil na madrugada desta terça-feira, 10/5, foi o mesmo de outro crime que deixou uma vítima fatal, há menos de três anos.

Lucas Magaton Almenara, de 23 anos, foi morto no dia 15 de novembro de 2019 nas proximidades da mesma locação comercial, na ocasião com outro nome e administração. O jovem, segundo informações da época, foi abordado por seguranças – que eram da GCM – do bar fumando e retirados do estabelecimento.

Pouco depois da expulsão, Lucas e um amigo andavam na avenida Vereador Antônio Grotkovski quando uma viatura da GCM se aproximou e, durante uma discussão, um agente efetuou cinco disparos. O amigo conseguiu se esconder no córrego que corta a via, mas presenciou a cena e denunciou à Polícia.

Os envolvidos na ação receberam voz de prisão no 1º Distrito Policial. Quatro GCMs acabaram presos por envolvimento na morte do rapaz.