Início » Campeã do US Open, britânica Emma Raducanu salta 127 posições no ranking da WTA
Estadão

Campeã do US Open, britânica Emma Raducanu salta 127 posições no ranking da WTA

Depois de viver três semanas dos sonhos, furando o qualifying do US Open e depois conquistando o título do torneio, o primeiro de sua carreira, com 10 vitórias consecutivas todas em sets diretos, a britânica Emma Raducanu, de apenas 18 anos, viu a incrível campanha lhe render 127 colocações no ranking da WTA, em um salto que a colocou no Top 100 pela primeira vez e já indo ao 23.º lugar.

Raducanu é agora a segunda mais nova no Top 50, ficando atrás apenas da americana Coco Gauff, de 17 anos, que estreou no Top 20 ao alcançar o 19.º lugar nesta semana, e a terceira no Top 100, faixa na qual também está a dinamarquesa Clara Tauson (70.ª colocada), apenas um mês mais nova que a colega britânica.

Vice-campeã em Nova York e outra jovem promissora no circuito profissional, a canadense Leylah Fernandez também deu um belo salto no ranking, só que um pouco mais comedido do que Raducanu. A tenista de 19 anos entrou para o Top 30 pela primeira vez, ganhou 45 lugares na WTA e aparece agora no 28.º posto.

Na contramão de Fernandez, a compatriota Bianca Andreescu foi quem mais sofreu entre os principais nomes. A canadense de 21 anos, que defendia os pontos pela conquista do US Open de 2019 e que neste ano não passou das oitavas de final, despencou 13 colocações e por pouco não deixou o Top 20, caindo justamente para a 20.ª posição.

Também perdeu bastante terreno a americana Serena Williams, que desceu 19 lugares e agora é a 41.ª do mundo. A caçula das irmãs Williams não tinha um ranking tão baixo desde o começo de julho de 2018, quando era a 181.ª do mundo e estava no processo de retorno após dar a luz à primeira filha.

A liderança permanece com a australiana Ashleigh Barty, com 10;075 pontos. Ela tem grande vantagem para a belarussa Aryna Sabalenka, que está com 7.720. A terceira colocação é da checa Karolina Pliskova, com 5.315. O Top 5 é completado pela ucraniana Elina Svitolina e pela japonesa Naomi Osaka.

BRASIL – A paulista Beatriz Haddad Maia segue em ótimo momento e vem pouco a pouco recuperando as colocações perdidas. Nesta segunda-feira, a canhota de 25 anos conseguiu uma disparada de 50 colocações na WTA e já está entre as 130 melhores do mundo, ocupando o 124.º lugar nesta segunda-feira.

Esta é a sua melhor colocação quase dois anos. Ela não aparecia entre as 130 primeiras desde o começo de 2020, ano em que chegou a sair do Top 1000. Naquela temporada, Bia Haddad passou duas semanas abaixo das 1.300, logo que o ranking foi descongelado, mas em mais duas semanas já havia se recuperado e estava pelo menos entre as 500.

Depois disso, em mais duas semanas ela se colocou entre as 400 melhores e por lá ficou até abril de 2021, quando voltou ao Top 300 na 294.ª colocação. Desde então a paulista, que já foi a número 58 do mundo, vem escalando o ranking e recuperando lugares, tentando voltar ao Top 100, faixa de ranking que não ocupa desde a primeira metade de setembro de 2019.

<b>Confira o ranking da WTA:</b>

1.ª – Ashleigh Barty (AUS) – 10.075 pontos
2.ª – Aryna Sabalenka (BIE) – 7.720
3.ª – Karolina Pliskova (RCH) – 5.315
4.ª – Elina Svitolina (UCR) – 4.860
5.ª – Naomi Osaka (JAP) – 4.796
6.ª – Sofia Kenin (EUA) – 4.692
7.ª – Barbora Krejcikova (RCH) – 4.668
8.ª – Iga Swiatek (POL) – 4.571
9.ª – Garbiñe Muguruza (ESP) – 4.380
10.ª – Petra Kvitova (RCH) – 4.060
11.ª – Simona Halep (ROM) – 4.051
12.ª – Belinda Bencic (SUI) – 3.820
13.ª – Maria Sakkari (GRE) – 3.750
14.ª – Anastasia Pavlyuchenkova (RUS) – 3.590
15.ª – Angelique Kerber (ALE) – 3.245
16.ª – Elise Mertens (BEL) – 3.140
17.ª – Elena Rybakina (CAZ) – 3.068
18.ª – Ons Jabeur (TUN) – 2.975
19.ª – Cori Gauff (EUA) – 2.815
20.ª – Bianca Andreescu (CAN) – 2.777
<b>124.ª – Beatriz Haddad Maia (BRA) – 629
268.ª – Gabriela Cé (BRA) – 239
311 – Laura Pigossi (BRA) – 201</b>