Saúde

Doria anuncia a flexibilização do uso de máscaras em ambientes abertos a partir do dia 11 de dezembro

O Governador João Doria anunciou, nesta quarta-feira (24), a flexibilização do uso de máscaras no estado de São Paulo em áreas abertas. A medida, que começa a valer a partir do dia 11 de dezembro, está amparada em orientação do Comitê Científico do Estado e em dados positivos de avanço da vacinação e do cenário epidemiológico. O uso das máscaras continua obrigatório em ambientes fechados e no transporte público.

“Ao ultrapassar os 75% da população totalmente imunizada, o Governo de SP vai retirar a obrigatoriedade do uso de máscaras ao ar livre a partir do dia 11 de dezembro”, destacou Doria. “Tomamos esta medida baseados em evidências científicas, que demonstram queda superior a 90% de internações em relação ao pico da pandemia, e a aceleração da vacinação no Estado que mais vacina no Brasil”, completou.

O novo decreto que tratará da flexibilização do uso de máscaras deve ser editado e publicado no Diário Oficial do Estado nas próximas semanas. “Nas áreas internas e nas áreas de transporte público, inclusive nas estações, mesmo que a céu aberto, o uso de máscara continuará sendo obrigatório”, pontuou o Governador.

O Estado de São Paulo tem hoje 74,5% da população com esquema vacinal completo e deve ultrapassar, já nesta semana, a marca de 75%. São mais de 34,4 milhões de pessoas acima de 12 anos completamente imunizadas, ou seja, com duas doses do imunizante do Butantan/Coronavac, da Fiocruz/Astrazeneca/Oxford e Pfizer/BioNTech, além da dose única da Janssen. Se considerada apenas a população adulta, SP tem hoje cerca de 93% das pessoas vacinadas.

2 Comentários

Clique aqui para comentar

  • THE SHIT fazendo mais uma “doria”;
    alguns países da europa, com 85% da população vacinada estão passando por momentos terríveis e estes SATOIDI daqui(DESgovernadores e IMprefeitos), assim como em 2019, NA CONTRAMÃO…
    daqui a pouco vão REPETIR A KHDA de 2019 e repetir a autorização para um carnaval SEGURO(lembram-se das chamadas deste ATOIDI agripino e dos {médicos} da grobo