Início » Escolas particulares não devem interromper aulas presenciais em Guarulhos
Educação

Escolas particulares não devem interromper aulas presenciais em Guarulhos

Associação das Escolas Particulares de Guarulhos (AEG) entende que não foi parte interessada na decisão judicial que determinou o retorno das aulas presenciais somente após o dia 31 de maio

A Associação das Escolas Particulares de Guarulhos (AEG) entende que não foi parte interessada na decisão judicial que determinou o retorno das aulas presenciais somente após o dia 31 de maio. Portanto, as instituições privadas do município devem seguir com o calendário escolar normalmente.

“Não fomos chamados e se é um acordo, só pode acordar quem estava na audiência”, afirmou Wilson Lourenço, presidente da entidade, ao GuarulhosWeb. A associação realmente não participou da audiência, que ouviu Sinpro, Apeoesp e Prefeitura de Guarulhos.

“Ademais não somos ‘rede de ensino privado municipal’, somos do ensino privado do Sistema Estadual de ensino de São Paulo”, completou Lourenço.

O Estado, a não ser que o prefeito Guti publique um decreto com dados epidemiológicos determinando o fim das aulas presenciais, também seguirá com o cronograma de aulas. A decisão, portanto, atinge no momento apenas o ensino da rede pública municipal.