Estadão

Fitch reafirma rating B da Ucrânia e revisa panorama de positivo para estável

A Fitch reafirmou nesta sexta-feira, 4, o rating da Ucrânia em B e revisou o panorama para o país de positivo para estável. Em comunicado, a agência destacou as expectativas de um período mais prolongado de tensões aumentadas com a Rússia, um maior risco de conflito, condições de financiamento restritas, saídas de capital moderadas e reservas internacionais enfraquecidas aumentaram os riscos de financiamento externo desde a revisão anterior, em agosto.

Segundo a Fitch, a perspectiva estável reflete em parte o cenário básico de que o conflito militar em grande escala será evitado e que a estrutura macropolítica credível da Ucrânia e a posição de reservas fiscais e cambiais reforçadas em 2022 ajudarão a mitigar os impactos.

Por sua vez, a agência aponta um alto grau de incerteza sobre os objetivos estratégicos de curto prazo do presidente Vladimir Putin, e o aumento do risco de uma invasão reflete o longo período de formação de tropas ao longo da fronteira da Ucrânia, além das fracas perspectivas de acordo sobre as principais demandas articuladas pelo governo russo, e a resposta preparatória intensificada pelos EUA.

A Fitch esperam um período prolongado de tensões e riscos elevados, e vemos uma probabilidade um pouco maior de operações militares mais contidas, como na região de Donbas.

Outras ex-repúblicas soviéticas também tiveram suas avaliação revistas nesta sexta pela Fitch. A agência manteve a classificação BB para a Geórgia e BBB para o Casaquistão, ambos com panoramas estáveis.