Estadão

Guterres diz que golpes militares estão de volta e que há senso de impunidade

Secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU), António Guterres protestou contra o ressurgimento de golpes militares ao redor do mundo, em discurso que iniciou a Assembleia-Geral da entidade multilateral nesta terça-feira, 21. De acordo com ele, um "senso de impunidade" está tomando forma.

A falta de união entre a comunidade internacional, segundo Guterres, ajuda na formação deste cenário político global.

"As divisões geopolíticas estão minando a cooperação interna e limitando a capacidade do Conselho de Segurança de tomar as decisões necessárias", argumentou a autoridade.

E declarou: "Temo que nosso mundo está se arrastando em direção a dois conjuntos diferentes econômicos, comerciais, financeiros e tecnológicos, duas abordagens divergentes no desenvolvimento da inteligência artificial e, no fim das contas, o risco de duas estratégias geopolíticas e militares diferentes. E isso é uma receita para problemas."