Aviação Cidades

Itapemirim suspende voos e deixa passageiros revoltados no Aeroporto de Guarulhos

O Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, foi – na noite desta sexta-feira e madrugada de sábado – palco de protestos e revolta de passageiros que tinham voos marcados pela companhia aérea ITA, do Grupo Itapemirim, que suspendeu “temporariamente” todas as operações na noite desta sexta-feira, deixando muitos passageiros sem voos.

Sem atendimento, diversos passageiros se aglomeraram no saguão do Aeroporto de Guarulhos, em protesto pela falta de planejamento para atendimento da companhia aérea nesta situação.

Alguns passageiros haviam despachado as suas malas, quando chegaram no portão de embarque, no Aeroporto de Guarulhos, não conseguiram entrar na aeronave da companhia. O embarque dos voos sequer foi iniciado.

Muitas pessoas se concentraram perto da área de embarque do Aeroporto de Guarulhos, e em frente aos balcões de check-in da ITA na asa D do Terminal 2. Somente com seguranças em frente aos balcões, os passageiros não conseguiram o atendimento desejado cumprindo as regulamentações da ANAC para assistência em caso de cancelamento de voos.

Devido à paralisação das operações da empresa, a ANAC suspendeu o seu Certificado de Operador Aéreo (COA). Para operar voos novamente, a Itapemirim necessitará de uma nova avaliação da ANAC.

Em nota, a empresa, que iniciou suas operações comerciais em junho deste ano, diz que a paralisação ocorreu por conta de uma “reestruturação interna”. “A decisão foi tomada por necessidade de ajustes operacionais. A  Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) já foi informada da decisão”, disse a nota.

A companhia lamentou os transtornos causados e afirmou que irá continuar prestando toda assistência aos passageiros impactados, mas não deu mais detalhes. No comunicado, a ITA orienta os passageiros que têm  viagens programadas para os próximos dias que entrem em contato pelo e-mail [email protected]. A Anac ainda não se pronunciou sobre o caso.

No início da noite, cerca de cem passageiros da empresa ficaram sem ter como voar no aeroporto de Guarulhos. Não há mais funcionários que representam a companhia para fazer o atendimento. Lançada em junho deste ano, a companhia aérea Itapemirim vem enfrentando problemas com a falta de pagamento de fornecedores nos últimos meses.

A Itapemirim tem atualmente seis aeronaves do modelo Airbus A320, sendo que nas últimas semanas duas estavam fora da malha da companhia aérea.

Como resultado, diversos voos estavam operando com atrasos, ou até mesmo sendo cancelados, causando transtornos aos passageiros.