Estadão

Índice de confiança do consumidor cai a -1,6 na Alemanha, diz GfK

O sentimento do consumidor da Alemanha deve piorar claramente em dezembro, diante da inflação elevada e de um salto nos casos da covid-19, segundo dados publicados pelo grupo de pesquisas de mercado GfK nesta quinta-feira. O índice de sentimento do consumidor recuou a -1,6 para dezembro, de 1,0 em novembro (dado revisado nesta quinta, de 0,9 antes informado). Analistas ouvidos pelo <i>Wall Street Journal</i> previam queda a -1,0.

Segundo o GfK, o sentimento do consumidor é pressionado por dois lados. O número de casos na quarta onda da pandemia no país avança, o que ameaça sobrecarregar o sistema de saúde e pode levar a mais restrições à circulação. Além disso, o poder de compra dos consumidores diminui, diante da alta nos preços.

O GfK utiliza dados de três subíndices do mês atual para derivar o sentimento para o mês seguinte, medindo as expectativas econômicas dos consumidores, as expectativas para a renda e a propensão a comprar. Em novembro, essas três variáveis recuaram.

A leitura sobre as expectativas recuou de 46,6 em outubro a 31 em novembro. A recuperação alemã começa a perder força, sobretudo por interrupções nas cadeias de produção, diz o instituto.

O indicador de expectativa de renda teve baixa de 23,3 em outubro a 12,9 em novembro. Já a propensão a gastar caiu de 19,4 em novembro a 9,7 em novembro, na mínima em nove meses.