Estadão

Silva e Luna evita comentar demissão da Petrobras: é complexo

O presidente da Petrobras, general Joaquim Silva e Luna, reservou-se a dizer aos jornalistas que o motivo de sua demissão é "complexo". "Vou passar por um período de silêncio. Pretendo conversar com toda a imprensa, colocar informações e tirar dúvidas, até pela reputação da empresa que pode estar sendo arranhada", respondeu, ao confirmar que fica no cargo até o dia 13 de abril.

Ele discursou durante a inauguração da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados da Justiça Militar da União, no Superior Tribunal Militar (STM), em Brasília.