Estadão

UE adota regras para impedir compra e consumo de produtos que geram desmatamento

A Comissão Europeia adotou nesta quarta-feira novas regras para impedir o desmatamento provocado pelos países do bloco, inovar na gestão de resíduos sustentáveis e melhorar a qualidade dos solos. As medidas fazem parte da implementação do chamado "Acordo Verde Europeu".

"As novas regras propostas garantiriam que os produtos que os cidadãos da UE compram, usam e consomem no mercado da UE não contribuem para a desflorestação e degradação florestal global", diz um comunicado divulgado pelo braço executivo da UE.

No Twitter, a presidente da Comissão, Ursula von der Leyen, disse que apenas produtos "livres de desmatamento" e legais serão permitidos no mercado da UE.

De acordo com o documento, o principal impulsionador do desmatamento é a expansão agrícola ligada a produtos como soja, carne bovina, óleo de palma, madeira, cacau e café.

"O regulamento estabelece regras de devida diligência obrigatórias para as empresas que desejam colocar esses produtos no mercado da UE com o objetivo de garantir que apenas produtos livres de desmatamento e legais sejam permitidos no mercado da UE", frisa a Comissão na nota.

"Nosso regulamento de desmatamento atende aos apelos dos cidadãos para minimizar a contribuição europeia para o desmatamento e promover o consumo sustentável", afirmou o vice-presidente executivo para o Green Deal Europeu, Frans Timmermans.