Estadão

Biden vê recuperação histórica do emprego e diz confiar no Fed sobre inflação

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, classificou como "histórica" a queda da taxa de desemprego para um patamar inferior a 4% em dezembro de 2021 no país, como informou o payroll do mês passado. Segundo ele, a recuperação do emprego vista durante o primeiro ano do seu governo é a mais forte da história em 365 dias.

O mandatário também comemorou a alta salarial vista nos últimos meses, segundo ele concentrada em empregos subalternos e de menor pagamento. "Estamos nos movendo para empregos melhores, com maiores salários e mais benefícios", disse.

Apesar de celebrar a renda mais alta dos americanos, Biden ressaltou que a "inflação ainda é uma preocupação".

Sobre este tópico, o presidente disse estar confiante de que o Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano) vai "agir para atingir suas metas e pleno emprego e estabilidade de preços", de forma a não deixar "enraizada" a alta nos preços em leituras futuras.

Biden também aproveitou a ocasião para criticar parte da oposição republicana que tem se oposto ao plano econômico da Casa Branca, afirmando que ele "se recusa a deixar os republicanos ficarem no caminho da recuperação".

Ele se referiu às tentativas da oposição em travar votações da pauta econômica do governo no Congresso americano.

O presidente ainda disse que não espera que a crise sanitária da covid-19 dure para sempre, ao afirmar que os órgãos de saúde têm as ferramentas para controlar o coronavírus.